As maravilhas das «Novas Oportunidades»


A propósito de um «post» de António Figueira, do «5 Dias», relativo às «Novas Oportunidades» de Vanessa Fernandes, lembrei-me de um «post» com alguns meses sobre o atleta olímpico Pedro Póvoa.
Todos nós conhecemos, com efeito, algumas das maravilhas do programa «Novas Oportunidades». Gente que, mesmo sem saber escrever, ficou com o 6.º Ano; gente que tinha a 4.ª Classe incompleta e que, em três meses, ficou com o 9.º Ano; gente que tinha o 6.º Ano e que, em seis meses remunerados, ficou com o 12.º.
Agora vem a público o caso de Pedro Póvoa, atleta olímpico de taekwondo que tinha o 9.º Ano e que, num semestre, concluiu o Secundário. Ao abrigo do Estatuto de Atleta de Alta Competição, vai agora entrar no curso de Medicina da Uiversidade do Minho. Hesitou entre Psicologia e Gestão, mas acabou por preferir a Medicina.
Apetece-me parafrasear Manuel António Pina numa das suas últimas crónicas no «Jornal de Notícias»: «Um dia destes, juntamente com um anestesista também “simplex”, estará a operar o leitor num hospital público, os dois cheios de curiosidade sobre o que haverá dentro de uma barriga.»

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Há aí bons exemplos.O Sócrates e o Vara tambem se licenciaram ,digamos… a correr!


  2. Verdade seja dita que quem consegue fazer um salto daqueles merece uma oportunidade.

Trackbacks


  1. […] tanto rir, com a cultura de facilitismo que se instalou no país… Aproveito para relembrar um post do Ricardo Santos Pinto,  já com algum tempo, mas absolutamente certeiro, quanto às maravilhosas […]


  2. […] António Almeida relembrou um post antigo que escrevi sobre as Novas Oportunidades. Um post que se baseava num caso concreto, o do atleta Pedro Póvoa, e que transcrevia parte de uma crónica […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.