Red Bull em Lisboa

O Aventar está em condições de informar em primeira mão que está confirmada a transferência do Red Bull Air Race para Lisboa. Os patrocinadores deste saque são a TMN e a GALP.

Comments


  1. Tinha que ser, duas empresas públicas. As privadas não têm dinheiro para andarem em guerras de  poder, têm que pagar vencimentos e dividendos aos accionistas. 


  2. Saque? Robalos.


  3. Nada de espantar. Depois dos três anos de contrato e tendo em consideração o sucesso do evento, era previsível que acontecesse. É mais um sinal das nossas misérias enquanto país e enquanto região. A uns falta visão e capacidade para ver além de dois palmos à frente do nariz. A outros falta capacidade reivindicativa.

  4. Bruno Oliveira says:

    Palhaçada! É fazer um boicote a essas marcas…eu vou começar já!!

    REGIONALIZAÇÃO URGENTE!!!!

  5. Paulo Gomes says:

    Não sou lisboeta nem portuense mas conheço ambas as cidades muito bem, a minha opinião é isenta de guerrinhas regionalistas e muito sinceramente não estranho esta decisão por parte da Red Bull que se trata de uma marca de uma empresa que busca o melhor em seu proveito, para quem conhece Lisboa e as margens do Tejo na área que está designada para o evento de 2010 nem há comparação possível em termos de espectacularidade, luz, e número de pessoas que pode comportar, sempre que via as imagens do Porto via pessoas apinhadas em pequenos espaços, e recordo que na ultima duas edições o local em que os aviões tinham de levantar e aterrar teve de ser alterado para o plano alternativo por más condiçóes de ventos, comparar o estuário do Tejo, a sua paisagem natural, assim como os monumentos envolventes com as margens do Douro é como comparar um verdejante ribeiro com uma fossa (que me desculpem os portuenses) mas temos de ser realistas, Para além da prova passar a ter mais visibilidade internacional pode contar com o dobro da assistência e muito melhor acomodados, Lisboa é uma cidade mais bonita, com mais luz, com monumentos claros em vez de cinzentos e ver as imagens do evento com a imponente ponte 25 de Abril, o cristo rei a torre de Belém os Jerónimos o Padrão dos Descobrimentos e muito mais parece-me como português muito mais interessante e bonito do que uma prova entre duas margens estreitas, cinzentas com uma pontezinha de ferro escuro, mas são gostos…e as pessoas da Red Bull felizmente partilham do meu bom gosto

  6. Carlos Loures says:

    Sou lisboeta, mas pagaria, se me chantageassem. até ao limite das minhas disponibilidades financeiras para não ter cá essa coisa idiota. Para mais, moro perto de um aeródromo militar praticamente desactivado e temo que, não querendo fazer o chavasco na Portela, o façam por cima da minha cabeça. Mas, como diz, o Paulo Gomes, trata-se de uma questão de massa crítica. A região metropolitana de Lisboa anda pelos três milhões de habitantes e a do Porto por cerca de metade. Os patrocinadores não querem saber de questões regionais – o retorno do investimento é a única coisa que os preocupa. Quanto à beleza da paisagem, não estou de acordo com o Paulo Gomes – acho a minha cidade muito bonita, mas o Porto e Gaia têm um tipo de beleza diferente (o que não quer dizer menor). Tudo pormenores para os quais a Red Bull, a TMN e a Galp se estão borrifando. Mais grave do que a saída deste miserável festival do Porto, é a deslocalização de unidades fabris (subvencionadas à chegada) para países onde os salários são mais baixos. Mas a lógica de uma e outra coisa é rigorosamente a mesma.

Responder a Bruno Oliveira Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.