E é este o estado do sítio

Ontem, durante uma conversa com um grupo de amigos, cheguei a uma conclusão. Actualmente, o país está dividido em cinco tipos de pessoas:
1- As pessoas que estão a favor do casamento gay
2- As pessoas que estão contra o casamento gay
3- As pessoas que sim senhora, mas que não se chame casamento
4- As pessoas que querem o referendo
5- As pessoas que acham que o país tem mais com que se preocupar

E agora há uma sexta categoria que é a categoria de pessoas que faz ver que actualmente há cinco tipos de pessoas em Portugal. Que sou eu.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Daniela, é verdade e preocupante. Temos assuntos bem sérios para tratar…a seu tempo vamos ao casamento gay.

  2. Fernando Moreira de Sá says:

    Falta uma Daniela: As pessoas que se estão marimbando para o tema e, dentro destas, duas subcategorias: as que se estão marimbando “tout court” e as que se estão a marimbar com o tema por um motivo muito simples:

    Semelhante nem devia ser alvo de discussão. Se estamos a falar de casamento civil, então não vejo qual o problema: um com um, uma com uma, um com uma, um com duas, três ou quatro, uma com um, dois ou três ou quatro. Se estamos a falar de casamento religioso, isso já não é nada connosco mas com a respectiva entidade religiosa.

  3. carla romualdo says:

    Luís, tens razão. Realmente temos problemas mais sérios para resolver, por isso aprovemos já o casamento gay e deixemos de nos preocupar com o assunto.


  4. Registo aqui a minha inscrição na categoria marimbando, segunda subcategoria. E seriamente preocupado com a hipótese referendo, que iria prolongar uma discussão sem sentido no sentido de nunca mais acabar a discussão.

    • Ricardo Santos Pinto says:

      Sou contra o referendo, a população não tem nada que se pronunciar sobre um assunto que é íntimo e que não prejudica ninguém. No caso do aborto, poderia prejudicar o feto, daí a necessidade de um referendo. Neste caso, não prejudica ninguém.


  5. Já somos dois, JJC!

  6. madalena says:

    também entro na categoria dos marimbistas , e também na 2º sub categoria.

    • Ricardo Santos Pinto says:

      Digo isto porque sou a favor do casamento gay, mas não é uma causa para mim. Sou a favor porque acho justo, mas não deixarei de dormir por causa disso.

  7. Luis Moreira says:

    É comodo! Politicamente é muito cómodo, nesta altura.
    Carla, há pessoas para quem a instituição casamento é importante e essas pessoas devem ser lavadas a sério. Não é o meu caso.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.