O Flagelo do mundo moderno

Ontem houve duas más notícias. Primeira e mais grave: o Times vai passar a ser pago. E agora? Como é que eu vou ler as notícias? Como é que vou ver o ranking das Universidades? Como é que vou ler os comentários? Como é vou ter acesso a debates do género: “IB or A-levels which is the best”? Ou “Oxford student explores the myths”? Senhores, como é que vou ler o Jeremy Clarkson? E pior! Como é que eu vou ler o Times Literary Supplement, onde uma vez um historiador arruinou outro quando disse que a sua análise das cartas de Charles I estavam erradas?! Isto é o flagelo do mundo moderno e já me estou a ver a poupar para pagar oa 1.5 euros por acesso de um dia.

Segundo, o Passos Coelho ganhou. Desde aquele debate desastroso que eu já suspeitava disto. Não há nada que eu mais deteste do que aquele papel do velho do Restelo mas não tenho dúvidas que muitos se vão arrepender. Passos Coelho como primeiro-ministro não é o que Portugal precisa. A sério, se a situação do país não fosse tão grave eu até achava piada a estas experiências. Por outro lado, posso agora dizer que de todos os políticos activos na cena política portuguesa identifico-me como menos de três. Qualquer dia deixo de defender coisas e torno-me hippie. Uma hippie que ainda por cima não lê o Times, ora bolas.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Só há uma maneira de se ser livre.Ser o mais despojada de necessidades, possível. Quanto mais se tem mais a escravidão se acentua. Eu se não comprar um jornal por dia falta-me a dose como a qualquer toxidependente.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.