Rui Araújo, um jornalista de letra pequena, e uma reportagem muito grande

Confesso que nem sabia onde parava o Rui Araújo, que entre outros títulos distintos ostenta o de primeiro repórter português a entrar em Timor-Leste ocupado. Numa altura onde se confunde jornalista com licenciado em jornalismo, onde a investigação anda muito mais Cabrita que Felícia, sabendo que essa é a lógica dos donos dos órgãos, que investigar pode mesmo ser  perigoso, encontrei-o hoje a contar a estória do “maior aterro nacional”.

Demolidor, Rui Araújo demonstra, encosta, narra, mais um processo e vários crimes que nunca existiram, até porque hão-de prescrever  a tempo de evitar chatices a muito boa gente, gente dos poderes, políticos, e outros dinheiros.

Podem vê-la, 30 minutos a não perder. Recomendado a estômagos sensíveis apenas depois de uma refeição ligeira. Há sempre o risco de vomitar.

Comments


  1. Olà Rui! estou a escrever-lhe para saber se està tudo bem consigo e familia? Eu sou a Ana Matias uma amiga de infancia quando morava em frança, sou filha do Gaby (Manuel Matias e Adilia) grandes amigos do seus pais….. Lembro-me do seu tio Ernesto iamos muitas vezes ao Jardim Zoologico e outras coisas mais! Foi seu mae que me fez gostar de “réglisse” que ainda hoje adoro……….! Se quiseres contactar-me estàs a vontade. BJOKAS

  2. carlos rosa says:

    Boa Noite caro Rui.Muitas luas se passaram e mais hão-de vir e nós teremos que continuar.Quem te escreve é um antigo merchand de guerre,espero ver-te brevemente.Um Grande Abraço

Trackbacks


  1. […] reportagem para TVI Rui Araújo foi à Estamo, uma empresa pública vocacionada para o enriquecimento de investidores numa teia de […]


  2. […] José Cardoso já aqui falou no assunto, mas o caso é demasiado grave para passar despercebido. Veja na íntegra a reportagem de Rui […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.