Tradução do memorando do acordo com a troika FMI-BCE-CE concluída

Os nossos aventadores Helder Guerreiro,  Jorge Fliscorno e mais alguns meteram as mãos na massa, e fizeram o que a comunicação social não fez: traduzir para português as 34 páginas do memorando do acordo com a troika FMI-BCE-CE.

Concorde-se ou não com o acordo é um documento fundamental e que provavelmente vai reger a nossa vida nos próximos anos. Temos todos direito a lê-lo, e não apenas aos resumos que jornalistas e políticos vão fazendo. Como muitos comentaram foi um verdadeiro serviço público prestado por estes nossos colegas, a quem presto homenagem, em meu nome e no dos restantes aventadores. E uma vergonha para a comunicação social, que não se deu a esse trabalho, que poderia e deveria ter sido feito por profissionais.

Não é uma obra acabada: alguns leitores chamaram a atenção para pequenos erros, naturais num trabalho feito voluntariamente por amadores, mas para já está concluída. Agradecemos, em particular ao Pedro Braz Teixeira que tem feito alguma revisão do texto, e solicitamos que na respectiva caixa de comentários nos indiquem qualquer falha que encontrem. Aguardaremos por essas críticas, passando depois à edição do texto em ficheiros para download. Trabalho partilhado e em rede, pois claro, como se faz no séc. XXI.

Mais uma vez, obrigado.

Comments

  1. Pedro M says:

    Boa iniciativa- blogosfera de serviço público.


  2. Sim, estes senhores merecem o aplauso público! Os meus sinceros agradecimentos! Um grande bem-haja a todos os que usaram o seu tempo livre por uma causa pública.

  3. Carlos Fonseca says:

    João José Cardoso,

    Como aventador, associo-me à tua homenagem ao Helder e ao Jorge. De facto, o que realizaram é motivo de grande orgulho para todos os que nos juntamos neste espaço. Um verdadeiro serviço público. Obrigado aos dois.
    Devo também tornar extensivo o meu agradecimento as colaborações de comentadores, em especial da parte de Pedro Braz Teixeira.

  4. Patrícia Machado says:

    Os jornalistas são os sacos de areia do costume, quando têm tido a tão difícil e desafiante missão de explicar aos portugueses de que forma as propostas da Troika vão mexer com a sua vida. E isto, com exemplos rigorosos e práticos (nos quais as pessoas se revejam) e num curtíssimo e esquizofrénico espaço de tempo.

  5. miguel dias says:

    Sim senhor!


  6. É uma tradução escencial, mas acho que deveria ter sido disponibilizada de imediato em portugês pelo Estado (governo), devendo-se realçar o serviço público prestado por este site.

  7. skeptikus says:

    Estava a proceder também à tradução do mesmo documento. Desde já os meus agradecimentos pela oferta disponibilizada para todos. A blogosesfera mais uma vez a prestar um enorme serviço público. Excelente! 5*****! Irei divulgar por todas as razões e mais algumas.


  8. Antes mesmo de ler a tradução (autêntico serviço público), deixo os meus parabéns e confesso o “roubo” para o levar para o meu blog. Onrigado!

  9. Sérgio Lopes says:

    Parabéns pelo v/trabalho.
    Temos gente capaz neste País, como vocês, mas infelizmente temos políticos e alguma comunicação social que deixam muito a desejar.
    Enviem-me pf para o meu email o ficheiro com a texto definitivo pf
    Bem hajam !

  10. Andre says:

    Muito obrigado ao Hélder Guerreiro e ao Jorge Fliscorno.

    A comunicação social (principalmente a diária) gosta muito da reportagem fácil (de preferência barata) e encher chouriço. Informar a sério, queimar pestanas a estudar, pesquisar, etc…, tá quieto!

    Mais uma vez obrigado!


  11. Excelente Trabalho
    Os media não fizeram nada como de costume.

Trackbacks


  1. […] A República ainda não morreu… Mas está em estado terminal, os seus mais honrados guardiões perdem forças e não sabem bem como reagir, o Dark Side tudo parece estar a envolver. Pouco falta para a instauração do Império. É verdade que a velha e corrupta República não merece as nossas lágrimas, mas o Império até o sangue nos irá tirar. […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.