Ela ia a ministra da Saúde

Entre as recusas está a de Isabel Vaz, da Espírito Santo Saúde, que não quis a pasta da Saúde por considerar que numa altura tão complexa não seria viável uma responsável de um grande grupo do sector assumir a tutela de uma das áreas onde vai ser preciso cortar a eito. I

Mas podia ser pior. Se a convidassem para a Defesa de certeza que aceitava.

Via Esquerda Republicana

Comments


  1. Se foi de facto convidada e recusou, parece-me que esteve muito bem. Existia de facto um conflito de interesses.

  2. Ana Paula Fitas says:

    Caro J J Cardoso,
    … fiz link… e agradeço!
    Abraço.

  3. Pedro M says:

    Pois existia um conflito de interesses que de certeza está ausente no nosso ministro/gestor da Médis- boa altura para comprar acções desta empresa, já agora. Efeito semelhante ao comprar acções da Mota Engil após vitórias eleitorais socialistas.

  4. Lidia says:

    Mais um comentário infeliz da Gestora de Saúde do Grupo Espírito Santo… “melhor negócio que a saúde só mesmo a industria de armamento” grande comparação. É mesmo bom que tenha recusado o minisério da saúde… seria ainda mais corrupção!

  5. VerdadeSaúde says:

    A Eng. Isabel Vaz não recusou. O Dr. Ricardo Salgado é que não deixou…
    Mas o conflito de interesses continua dado que a sua assessora de imprensa a jornalista Graça Rosendo é mulher do assessor de imprensa do Ministro da Saúde. Não há coincidências pois não ????

Trackbacks


  1. […] existem doenças rentáveis, mas uma péssima definição de preços“. Quem afirmou que melhor negócio do que a saúde só o do armamento, com uma boa definição de preços e a graça do outro espírito santo fará IVG´s, eutanásias e […]

Responder a Ana Paula Fitas Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.