apDC – Direito ao nome e à identidade


A apDC – associação portuguesa de Direito do Consumo – é uma sociedade cientifica de intervenção que se vota à:

– formação e educação para o consumo

– informação para o consumo

– e a estudos técnico-científicos susceptíveis de reforçar o estatuto do consumidor mediante sugestões e propostas de alterações legislativas.

Como sociedade científica produz documentos com que intervém no mercado de consumo, denunciando situações que merecem o mais vivo repúdio dos consumidores.

Conquanto sistematicamente confundida, a apDC distingue-se da DECO-Proteste.

Em quê?

A apDC é uma associação.

A DECO-Proteste é uma empresa.

 A Deco-Proteste, Lda. é uma sociedade comercial – uma sociedade por quotas, dependente de uma empresa multinacional belga – a Euroconsumers, S.A., uma sociedade anónima com sucursais ou filiais na Bélgica, em França, na Itália, em Espanha, em Portugal e no Brasil.

A apDC é uma associação sem fins lucrativos.

A DECO-Proteste, Lda., por ser uma empresa, tem o lucro no seu código genético, no seu ADN.

A apDC edita uma Revista Científica – a RPDC. Rigorosa. Isenta. Neutra.

E agora, com vocação transatlântica, a Revista Luso-Brasileira de Direito do Consumo, editada no Brasil, assente de análogo modo no rigor e na excelência do que veicula.

A DECO-Proteste, Lda. explora 5 revistas comerciais. Que têm o lucro como objectivo.

A apDC não se mascara, não usa artifícios, sugestões e embustes para se parecer uma associação de consumidores: é uma sociedade científica de consumidores que vive da actividade voluntária dos seus filiados e dirigentes.

É bom que as diferenças se estabeleçam para que não haja equívocos.

A apDC não tem um marketing directo agressivo.

A Deco-Proteste, Lda., como protestam, aliás, muitos cidadãos, tem um marketing directo considerado agressivo

A apDC vive dos, com e para os seus associados.

A Deco-Proteste, Lda. vive para os seus accionistas que almejam o lucro do dinheiro investido.

A apDC tem, pois, associados, que são o seu suporte..

A Deco-Proteste, Lda. não tem associados, tem assinantes das revistas que editam.

A apDC tem em mira assegurar os direitos dos consumidores.

Não dos accionistas ou dos sócios de capital, que os não tem.

Nisto consistem as diferenças.

Os consumidores que julguem esta realidade, que não pode ser eternamente escamoteada.

Por haver diferenças, a apDC não pretende ser confundida.

Reclama o direito ao seu bom nome. E à sua identidade.

A apDC é a apDC, nos 22 anos de uma existência prenhe de escolhos, mas de uma intervenção cívica exemplar, com os desfavores do Estado (que nem sequer cumpre elementares obrigações legais) e de quantos desservem a cidadania em vastos segmentos da sociedade.

Não confunda: a apDC é a apDC – não é a antena mercantil de uma qualquer empresa multinacional de testes, publicações e outros produtos que comercializa em obediência ao seu escopo egoístico, ao lucro a que visa.

Comments

  1. Eu sou associado da DECO não sou assinante de porra nenhuma. Recebo as revistas porque sou associado.

    Acredito até que a apDC seja excelente, óptima, a oitava maravilha e tenho a certeza eu o Dr. Mário Frota é um grande defensor do consumidor e até gosto muito de o ouvir pelo que este post é absolutamente escudado!

    • Mário Frota says:

      Da realidade, ou seja, do modo como as coisas se processam, às convicções individuais, isto é, à forma como os interessados as interpretam e interiorizam… pode distar um abismo!
      Basta pensar que a denominada Deco não dispõe de nenhuma publicação própria.
      Os cinco títulos disponíveis, em que avulta a Proteste, são propriedade da antena portuguesa da EUROCONSUMERS,SA, multinacional com sede no Luxemburgo, que já se denominou Edideco, Ld.ª, e agora, talvez deliberadamente para provocar todos estes equívocos, gira sob a firma social de Deco-Proteste, Ld.ª
      Mas a coisa é tão bem feita que nela também acreditam as mais críticas e exigentes das criaturas, vítimas de um tal embuste.
      Talvez convenha indagar, ir a fundo na questão, a fim de se aclararem as coisas.
      Nada nos move senão a verdade.

  2. Está enganado, Carlos Alberto. Há muita e muita gente que julga que o Dr. Mário Frota é o director da Deco. Eu próprio, só há muito pouco tempo é que soube que não tinha nada a ver uma coisa com a outra. E sei de muita gente que fica admirada quando eu lhe digo isso e há pessoas que nem acreditam.

  3. José Silva says:

    Sou Associado da DECO e tenho a dizer que concordo plenamente que a DECO tem fins lucrativos, é uma empresa de marketing agressivo, sim porque mandam sempre cartinhas e oferecem porcarias que nao servem a nada. É um pouco à semelhança do MacDonald’s com o Happy Meal. Sempre que lá fui posso dizer que não me ajudaram em nada e sempre que há uma super opinião essa super opinião é comprada e não baseada em factos, Sim as empresas pagam à DECO para elas dizerem bem de produtos falácios. E sim deixo de receber as revistinhas, deixo de ser sócio… Outra coisa, essa cena de pague menos luz, a minha diferença anual era de 4€ e pouco, por ano!!! bem, visto que era sócio da DECO ficava me mais barato deixar de ser sócio…

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s