Galeria a céu aberto

Este slideshow necessita de JavaScript.


No slideshow anterior podem apreciar uma sequência de trabalhos de artistas desconhecidos. As fotos foram obtidas de uma forma simples e não planeada e cobriram todos os trabalhos que eu pude recolher sem correr riscos, em 10 minutos. Não me esforcei muito.

Infelizmente não tive a sorte de encontrar nem um Banksyzinho para amostra. Pena aqui não ser como no Porto. Talvez os nossos artistas estejam a guardar o melhor só para eles!?

Entretanto vou escrever para a secretaria de estado do turismo pedindo para incluírem, sem demora, estas galerias nos roteiros turísticos. Pensem no dinheiro que vamos ganhar!

Comments

  1. Eu não misturei tags com grafitos… mas por acaso de algumas tags até gosto, na sua luta contra a infâmia das paredes monocromáticas.

    • O problema é que a cultura é a mesma. Procura, nos sites que tens lincado nestes posts, vais encontrar informação específica em com como fazer tags e apurar o tipo de fonte (que raio de paranóia). É claro, trabalho decente é feito apenas por uma minoria muito restrita (normalmente trabalho pago – perfeitamente legal – sempre se fizeram murais). A maior parte é como esta galeria e até um tipo em luta contra a infâmia das paredes monocromáticas concordará que têm um aspecto de m*rda.

      E nota que o anterior não é de forma alguma malicioso, eu se tivesse visto um trabalho decente tb o publicaria. Estas fotos (exceptuando os comboios) foram tiradas na Estrada de Telheiras, da saída do metro até à Biblioteca Municipal. Aqui em Lisboa podes andar muitos meses sem encontrar outra coisa que não seja estes exemplos. Está errado e não devia ser tolerado.

      • A tag pode ser arte, o que é raro, ou mera marcação tribal de território. É essa a diferença cultural, e mesmo social. As tags territoriais são herdeiras da velha pichagem, e acho muito bem que sejam combatidas.
        Grafitos, e tags de arte, que as há e tens aí uma ou duas, derivam sim dos clássicos murais e são arte gratuita, que felizmente começa a ser contratada até porque alguns políticos lá conseguiram perceber tratar-se da melhor forma de combater as tags.
        Já agora, os bons murais vão sendo localizáveis, por exemplo aqui http://streetartview.com/

Trackbacks

  1. […] Aventar tem discutido o tema de forma pluralista, como sempre. Tem, igualmente, divulgado alguns dos melhores artistas nacionais e internacionais e […]

  2. […] discussões tidas aqui no Aventar sobre o tema, fica claro que o vandalismo pode ser arte, mas é sempre […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.