Είμαστε όλοι Έλληνες (Somos todos Gregos)

O que sobra do parlamento grego aprovou mais um pacote de austeridade. Segue-se a revolta social intensa, com final imprevisível. Sem nenhum raciocínio lógico esta tarde deu-me para achar que o objectivo final de Merkozy é a saída dos PIIGS do euro, tipo eu quero uma moeda forte só para mim.

Seja ou não seja, o destino da Grécia está traçado, e o nosso será já a seguir. Ou ainda alguém acredita que a austeridade cega e as privatizações ladras resolvem alguma coisa, e levantam uma economia que se afunda cada vez mais? O Vítor Gaspar acredita, eu sei, mas os loucos não contam e não deviam governar países.

Imagem e título roubados a Os Dias do Fim

Comments


  1. Por mais que tente continuo sem compreender.
    Há una anos disse à minha empregada que deveria comprar um carro, pois para além de poder chegar mais cedo cá a casa (a mim interessava-me), para ela era mais cómodo e até a deixava abrir uma conta na minha bomba de gasolina que ela pagaria ao fim do mês.
    A senhora, inculta, não queria, pois dizia que ganhava mal e que não tinha dinheiro para comprar um carro.
    Aí, eu que até sou um mãos largas, emprestei-lhe dinheiro cerca de 5.000 € e até a deixei coimprar o carro a prestações (custava 12.000 €) no stand em que sou sócio.
    Claro que era um carro em 2ª mão, já um bocadito usado, mas para ela servia muito bem.
    Claro que ela me ficou a dever 5.000 € a mim e 7.000 € ao stand, mas como eu lhe pagava 400 € por mês e até lhe pagava mais algum quando ela trabalhava aos Domingos, ao fim de dois anos já me tinha pago o dinheiro que eu lhe emprestara mais os respetivos juros (claro que eu lhe levei juros, pois o que lhe emprestei deixei de investir noutro lado, não é?)
    Entretanto lá no stand avisaram-me que ela já há dois anos que não dava nenhum para abater à dívida e que lá fora pedir para aguentarem mais um bocadito pois tinha umas terras à venda na aldeia e a coisa compunha-se!
    Claro que acedi, pois sou boa pessoa e como entretanto tinha ficado com o stand todo, mandei que fizessem as contas aos juros de dois anos e siga p’ra frente.
    A mulher lá vendeu os terrenos e deu logo ali 6.000 €, ficando a dever 4.500, pois os juros foram de 22,25 % ao ano e a conta já ía em 10.500,00 €!
    E agora não é que a gaja chega ao pé de mim e desata a dizer que eu sou um safado e coisa e tal, que anda a trabalhar para mim há dois anos sem ver um tusto, que já se desfez da herança da mãe, que já me pagou 10.000,00 € em prestações fora os mais de 1.000 € de gasolina e as revisões e peças que teve de meter já somaram cerca do dobro, que já não sabe porque é que anda a trabalhar, e patati, patatá…
    Claro, que a pus no olho da rua, pois não estou para aturar mal agradecidos a quem ajudo e depois vivem à grande e à francesa e atiram as culpas para cima de mim!
    Ele há cada uma! Se a gaja não me pagar espeto-lhe um processo em cima e tiro-lhe a carripana, se não pode andar de transportes como os outros que ande a pé que lhe faz bem à saúde.
    Ele há cada uma.


  2. E a fulana não tem mais nada que se privatize? se calhar não, esta gentalha não tem onde cair morta.

  3. Pedro M says:

    Se a Merkel tiver vizinhos europeus falidos pode dizer adeus a 40% das exportações. Se quiser os GIPSI fora do euro pode dizer adeus aos outros 60%, porque fica com o que seria provavelmente a moeda mais valorizada do mundo.

    O que ela quer é o que tem na realidade: adiar o mais possível a situação tal como ela está, dando um arzinho para respirar no curto prazo; ter cãezinhos obedientes no colo a comandar as operações; sacar algum da especulação das dívidas e privatizações e garantir uma fuga higiénica dos seus bancos dos buracos criados pela estrutura do euro.

    Está tudo a correr muito bem.


  4. Sinto-me inteiramente Ateniense!

  5. marai celeste ramos says:

    Pois na terra de onde se expulsaram os judeus usurários, pelo menos a “cultura” ficou lá, como se vê com ajuda de FMI e agências de rating que são o que e de onde são, e é agora, a esperteza usurária, bem usada para com quem lhe interessa – E se importamos, também se produz aqui, a preço da uva mijona – já que as empresas que quizeram fechar portas (alemãs e francesas) duvido que tenha havido tanta falência em cadeia, de acordo com muitas afirmações de quem foi despedido (afirmando também haver não apenas stocks para exportar e encomendas) – Mas o negócio para a “moeda forte” passou o interêsse para outros continentes, seja onde se situa Angola (o país mais rico do mundo pelo menos no sub-solo e madeiras – e só frança se interessa pelas madeiras do brasil, por enquanto) que é grande porta para abrir à lusofonia, além de que com a xina por aqui, não há que ir longe quando se pode vir aqui mais perto – e mais barato – Um dia o tiro poderá sair pela culatra pois a UE é uma boa porcaria que com ar de grande seriedade tem um super-undergroud-e se muitosd países querem aderir não será porque também querem comer até porque estão ali numa corôa urbana à volta de Berlim ? e quase podem ir a “pé” ?? Só Bruxelas é um antro da maior corrupção dos negócios mais escuros de arte como a pintura em especial (até a Mona Lisa perdida anos passou por lá desde a Venezuela até ao Louvre onde teve início o 1º roubo-de que vi várias vezes a história talvez em dez 2011 e jan 2012) e de armamento do mais pesado de que nos coube alguns submarinos (??) pelo menos, e que nem funcionam pelos vistos (serão de alemanha ou xina ??) e ainda de objectos das escavações do Iraque e desse riquíssimo médio oriente – Vi ainda a semana passada mais uma vez a hitória destas escavações e as lojas, em França, onde se fazem as maiores negociatas ilícitas “em várias linguas” – Mas Alemanha e França vão à missa ao domingo ?? E em que países começou o tráfego de mulheres da àsia e áfrica ?? Basta ver um documentário de trabalhadoes japoneses na apanha de berbigão no noroeste de Inglaterra onde nem há sequer turismo – essa vergonhsa reportagem deve estar em algum lado – Talvez que viver em Portugal relativamente à europa rica seja equvalentemente viver numa “aldeia” mas, não a troco por mais nenhum lugar do mundo, nem sequer Paris mesmo com o ordenado dos milionários por dia

  6. Zuruspa says:

    “Uma moeda forte só para mim” era o que tinham os alemäes antes do Euro. Eram 2 USD por cada DM.

  7. José Galhoz says:

    A confusão é tanta que me deu para “ter um sonho”, como alguém que fez História. Sonhei que se gerava na Europa uma campanha com o lema “Alemanha fora do Euro, já!”. Essa campanha ganhava tanta força que os alemães, feridos no seu imenso orgulho, faziam um referendo, voltavam para o Marco e, a partir daí, todo o resto da Europa viveu feliz para sempre…

  8. Zuruspa says:

    Essa do “Alemanha fora do Euro, já!”… pois é, a Alemanha antes do Euro era um país pobre e quase näo exportava, certo?

    Se calhar a Alemanha sai do Euro e o resto da Europa entende que a coisa ainda será pior!


  9. a bandeira fica a modos que gay…
    ora a europa comprava bué de coisas aos alemães e aos NOKIAS quando inda tinhamos escudo e salário mínimo a 66 e a 69 contos

    agora com o salário mínimo quase nos 100….10 anos depois e o marco a subir
    deixamos de comprar audis e mercedes?
    olha o senhor doutor juiz comprou um porshe e uma romena …e o velho tem ….

Trackbacks


  1. […] Grécia, o parlamento submete-se às ordens de Berlim, prometendo mais austeridade, mais dificuldade, mais pobreza. Aquilo que foi aprovado ontem no […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.