Julho de 2010: Nuno Crato critica os mega-agrupamentos

Vale a pena ver com atenção os dois vídeos que se seguem, com a participação de Maria do Rosário Gama no programa “Plano Inclinado”, em que um dos comentadores residentes era Nuno Crato. Ouça-se, com muita atenção, o modo como Nuno Crato mostra uma indignação solidária contra o disparate dos mega-agrupamentos, o mesmo disparate para o qual, menos de dois anos depois, contribui, como ministro. Enfim, cratinices.

Comments

  1. duilios says:

    é como parece NC não vale nada!

  2. maria celeste ramos says:

    &&&&&&&&&&&& outros que como ele mudam de casaca – até recordo a linda caricatura de Abel Manta dos “vira-casaca” alhuém recorda ??


  3. Outros times. Gostei muito de ouvi-lo dizer que não havia nenhum estudo que considerasse prejudicial 30 alunos numa sala de aulas, e é verdade, não há. Como também não há estudos para 50, 100, 1000, 3000, só conheço um que diz que 10 milhões de alunos numa sala de aula é antipedagógico.

  4. joao says:

    #4,
    Até pode ser que resulte com 10 milhões. Todos quietinhos, caladinhos, sem se mexerem…anestesiadinhos…quietinhos, não respirem…já está!

  5. martinhopm says:

    Não era ele, o Crato, que implodia o Ministério da Educação?!

Trackbacks


  1. […] Fernando Nabais, no Aventar, April 26, 2012 at 10:00PM Partilhe:Gostar disto:GostoBe the first to like this […]


  2. […] pelos mega-agrupamentos um crime, pode fazer uma pesquisa pelo google. Pode também relembrar as palavras de Nuno Crato, quando desempenhava o papel de comentador sensato. partilhar:Facebook Esta entrada foi publicada […]


  3. […] no Aventar nos últimos tempos: a manifestação em gaia que furou o silêncio em torno dos MEGA, as reflexões de Nuno Crato, comentador, sobre o tema,  ou até uma análise entre os MEGA e o trabalho de sala de […]


  4. […] que é diferente ser-se comentador e ser-se ministro, ficando sem se perceber se é aceitável criticar os mega-agrupamentos, como comentador, e, passado um ano, estar pô-los em prática, vestido de […]


  5. […] natural que um membro da equipa de Nuno Crato tenha essas características, porque lhe fica bem ser parecido com o chefe. Para além disso, também não podemos esquecer de que matéria são feitos os deputados que […]


  6. […] questão do tamanho das escolas é um factor fundamental para a qualidade do ensino. Nuno Crato, depois de, em 2010, ter criticado os mega-agrupamentos impostos por José Sócrates, prossegue a mesma política, orgulhando-se do que poupa, fingindo que […]


  7. […] Crato poderia ter contribuído para facilitar a gestão das escolas, mas preferiu criar mega-agrupamentos, dificultando ainda mais o trabalho de direcções e de funcionários […]


  8. […] de medidas que tinha chegado a criticar quando era comentador televisivo, como foi, por exemplo, o caso da criação de mega-agrupamentos. Entretanto, a sua prática governativa caracterizou-se por ir sempre ao arrepio das declarações […]


  9. […] O Inglês passa a ser obrigatório a partir do terceiro ano do Primeiro Ciclo (terceira classe, para os mais desactualizados). Os professores de Inglês do Primeiro Ciclo, na maior parte dos casos, terão de dar aulas em várias escolas pertencentes ao mesmo agrupamento (essa entidade que Nuno Crato criticava antes de ser ministro). […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.