“Rio ÉS UM FDP”

Eis a higiénica capa do # 9 da revista Porto Menu.
Reparem ali nos dois caixotes no lixo.

Comments


  1. Os “rios” de portugal andam extremamente poluídos

  2. Emília Moreira says:

    FDP és tu.

  3. Tito Lívio Santos Mota says:

    o Rio da amargura da minha querida cidade.

  4. Margarida Alegria says:

    Ui! O designer que escolheu a foto da capa vai ser despedido…
    Mas que gaffe! 😀


  5. Não sei se a expressão “caixotes do lixo” ainda existe em português, no atual estado económico é um sítio onde as pessoas colocam coisas que depois outras aproveitam, seria melhor caixotes de trocas ou sítio de novas oportunidades.

  6. António Almeida says:

    A frase em questão foi colocada posteriormente na foto, quem tiver um programa de edição de PDF pode verificar isso porque existem duas fotos, uma com o texto e outra sem. Foi colocado deliberadamente.

  7. António Coelho says:

    eu deixei um comentário!!! curiosamente não foi publicado…claro que não é censura…é só protecção à ideologia dominante…é sempre a mesma merda!!!

    • António Coelho says:

      Eu disse (e agora é apenas um resumo): Portugal não tem infelizmente uma cultura democrática! A democracia só existe desde 1976 (Mário Soares). Um poder eleito livre e democraticamente ter de ser respeitado!! Criticado sempre que fôr caso tudo bem, mas respeitado. Quem publica comentários aparentemente jocosos não cpm+reendeu ainda a essência da democracia, o que é lamentável ao fim destes anos. Espero que desta vez o comentário seja publicado porque o anterior pelos vistos não agradou aos “democratas” deste blogue!!!


  8. O Rio [Douro] é Filho Do Porto.

Trackbacks


  1. […] afinal parece que a camada com texto “Rio ÉS UM FDP” foi colada no Adobe Illustrator… Chama-se a isto …? Filed Under: ambiente, destaque […]


  2. […] Leitão é o homem que, enquanto editor da revista “Porto Menu”, publicou na capa dessa revista uma fotografia  do Mercado do Bolhão com um grafitti digital com a frase “Rio és um FDP”. E que se dirigiu a Rui Rio aquando da […]

Responder a Tito Lívio Santos Mota Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.