Mário Soares sabe do que fala

Quem cá trouxe o FMI por duas vezes sabe do que fala. E, de facto, desvalorizado a moeda, que é a consequência de se imprimir mais moeda, todos ficaríamos mais pobres e, assim, o odiado ajustamento cairia a todos por igual. E é aqui que reside a grande diferença entre as duas anteriores intervenções e esta. Agora, são, sobretudo, os que trabalham por conta de outrem (com os funcionários públicos à cabeça mas não sozinhos) quem está a pagar a factura. Nas anteriores intervenções, simplesmente todos passaram a ter a comida e os bens importados mais caros, as poupanças de todos passaram a valer menos, o poder de compra de cada um diminuiu.

Soares, com esta afirmação, demonstra que corrigir os erros que aqui nos trouxeram não é a solução dele. Pelo contrário, advoga o empobrecimento colectivo pela desvalorização da moeda. Saiba-se por isso que,  depois deste empobrecimento, o terceiro em 30 anos, mais um virá daqui a 10 anos.

Comments


  1. Mas o Jorge cita o Marinho Soares, o maior economista do país que nem francês sabe falar pois que o seu amigo Miterrand traduzia-lhe tudo para turco!
    E que tal uma emissão de moeda, de forma a distribuir pelos amigos e pela sua Fundação Mário Soares que já está farta de apanhar boleias… e que isto não está fácil, mesmo nada, diz ele!
    Este Jorge, que nunca mais perde a lembrança da mulher, continua sem perceber puto de política soarista, pois que dele teve décadas para aprender e mesmo assim, ainda o cita mas tem duvidas…

Responder a José Pessoa de Amorim Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.