Chocos com tinta são chocos com tinta

Depois de Passos Coelho ter afirmado que a crise terminará em 2013, Álvaro Santos Pereira, o Álvaro, veio relativizar o arremesso do chefe do governo, lançando uma palavra de bom senso, parecendo abandonar o estatuto de pateta de serviço do governo.

Uma leitura mais cuidada das suas declarações, no entanto, confirma que tal afastamento não é mais que fumo. Quando Mário Crespo, com uma subserviência quase amorosa, lhe perguntou se partilhava do entusiasmo do primeiro-ministro, Álvaro sorriu um sorriso de quem acredita que não tem outro remédio senão dizer coisas profundas e explicou que, nas suas aulas, começou sempre por ensinar que “previsões macroeconómicas são previsões macroeconómicas”. Desde que um inspirado Manuel Machado, então treinador do Nacional, proferiu o adágio “Um vintém é um vintém, e um cretino é um cretino” que não me era proporcionado um espectáculo de uma inteligência tão viva, de uma sagacidade quase inumana.

Como se isso não bastasse, ainda fiquei a saber que há “sempre imponderáveis, sempre uma incerteza bastante grande, especialmente quando estamos a viver a maior crise mundial das últimas décadas”. Efectivamente, um homem assim só pode estar numa cátedra.

Se parecia que não era possível terminar em apoteose, eis que o Álvaro faz, ainda, o favor de nos honrar com mais um momento antológico: “as reformas que já estão no terreno, que as políticas que estão a ser implementadas e que a continuação do ímpeto reformista (…) irão dar os seus frutos”. Só um homem tão clarividente poderia enunciar de modo tão evidente aquilo que é evidente e é evidente que as acções têm sempre consequências. Na verdade, alguém duvida de que as reformas, as políticas e o ímpeto darão frutos?

Comments

  1. Konigvs says:

    Então, mas não foi essa ilustre personagem que disse que “2012 certamente irá marcar o fim da crise”????????

  2. Mikos says:

    Se cortarem os subsídios usando a xico espertice e nós não lhes dermos uma resposta à altura igualmente violenta então somos mesmo um povo de m….

  3. Amadeu says:

    Esta gajo é o Paulo Bento da economia. Básico como a porra.


  4. Chocos com tinta, são mesmo chocos com tinta!
    A minha vizinha um dia perguntou-me como é que eu fazia a tinta para pôr nos chocos eheheh


  5. e a foto pá? está uma beleza….ganda Álvaro!

Responder a Luis Reis (@LuisReis6) Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.