A Aleivosa Prosopagnosia do Regime

Relvas e tal e não sei quê… Acho uma seca, não que se embirre com Cavaco, mas ser obrigado a aturar os esbirros do socratismo a embirrar com ele, basicamente uns merdas indefectíveis de um tipo de escondimento no anonimato vil, próprio de quem assaltou monumentalmente um Banco e se pôs à sombra por uns tempos, até que a poeira assente. Sobre Cavaco, fale quem quiser o que quiser e será pouco. Falarei também o que quiser, mas como se atrevem a abrir a boca nada mais que umas emanações prostitutas, anónimas, em sistemática defesa do Roubo Devastador que possibilitou o Esbulho em Decurso, Roubo consequência do Roubo?! Não ocupa a Presidência da República alguém menos inócuo e mais omisso que todos os demais anteriores titulares no cargo, tirando o facto de o primeiro mandato deste presidente ter decorrido em face da mais asquerosa incumbência de um mentiroso sociopata, alguém que não suportava a independência dos outros, das pessoas, das organizações, das empresas ou das instituições, alguém que não tolerava ser contrariado nem admita que se pensasse de modo diferente daquele que organizara com as suas poderosas agências de intoxicação a que chamava de comunicação, alguém, em cujo ideal de vida, todos seriam submetidos ao Regime Disciplinar da Função Pública, revisto e reforçado pelo seu Governo com intuitos controleiros, patrulheiros, intimidatórios, alguém que foi a mais séria ameaça contra a liberdade, contra a autonomia das iniciativas privadas e contra a independência pessoal que Portugal conheceu nas últimas três décadas, nas palavras definitivas de António Barreto.Esse nome, que também é um rosto fora das análises e dos chamamentos à pedra, é, hoje, horrorosamente omitido, mesmo se todos nós, portugueses, directamente por causa dele vamos amargar uma conjuntura nacional-internacional agravada pela deplorável dissolução europeia, caminho de cabras, cheio de incertezas, entregues às mãos do Hesitabundo Experimentalismo Troykano e da Punição Teutónica: todos aqueles que não se pronunciam nem exigem nada desse rosto e desse nome, não exigem nenhuma prestação de contas especial, cumpliciam um acinte, uma afronta a quantos, em 2013, sofrerão rudemente este ambiente austeritário infecto. O maior escândalo de sempre do Regime em democracia é deixar  passar impune e intocável todos os agentes de um tal dano moral à nossa honra e sustentabilidade enquanto País, escândalo que supera de longe o assalto ao BPN e todos os micro-assaltos do habitual engonhar político até ao presente. Portugal foi deliberadamente conspurcado e traído nos últimos anos. Quem tolera os últimos anos não tem legitimidade nem moral para se insurgir contra os últimos meses de erros, má fortuna, fanatismo ardente passos-coelhoniano.

Nas horas mais críticas entre 2008 e 2011, Cavaco foi ambíguo, omisso, conivente. Hoje, pode falhar, ter azar-azia na palavra acidental, deslizar, desbocar, mas antes de se cogitar sequer a impugnação do seu mandato por delitos de paleio, por aquela converseta pescas-indústria da má-consciência, ao arrepio da História e da sua própria actuação, seria necessário remeter a um calabouço húmido e sem WC todos os cretinos que ainda há dias nos comprometiam deliberadamente o futuro com amplos, insondáveis e inescrutinados proventos pessoais. Cassola Relvas e tal e não sei quê… comparado com esse filho da puta aleivoso é uma freira em voto perpétuo de castidade e silêncio.

Comments

  1. Jorge says:

    Engraçado este comentário. Esqueçam lá o que este governo anda a fazer de malfeitorias e culpemos o estudante parisiense. Se culparmos o “engenheiro” espiamos os nossos pecados e tudo se resolve. Pois o problema é mais antigo. Vem dos facínoras que assinaram o tratado de mastrich , a adesao ao euro, que capitularam face aos fundos da Europa. Nao era na altura Portugal um oásis, nas palavras de Cavaco? a adesao à CEE , ao euro nao eram segundo Mário Soares a entrada de Portugal no grupo dos ricos? nao venderam a industria,a agricultura , as pescas, as almas aos Alemaes e Franceses? Nao estão estes agora no turno a empobrecer os portugueses, a transformarem Portugal num país asiático? Não anda já a Jonet a ensinar aos portugueses como viverem pobrezinhos como no tempo de Salazar? pobrezinhos mas honrados?

    Para este peditório Portugal já deu. Mas ou me engano muito ou nao vai dar mais
    .Ps: António Barreto não é aquele que é empregado no PIngo Doce,aquela mercearia que tem lojas em Portugal e sede na Holanda?

    • palavrossavrvs says:

      «Se culparmos o “engenheiro” espiamos os nossos pecados e tudo se resolve.» – se consentirmos na impunidade em actuações ranhosas e altamente lesivas de todo um Povo, ou somos parvos ou não merecemos sequer o ar que respiramos, merecendo largamente tudo o que nos aconteça.

      • Maquiavel says:

        A questäo é que devemos culpar tanto o engenheiro como os actuais doutores, os professores anteriores, e seja lá o que for o Bochechas!

        Só assim expiaremos (com X) os nossos pecados!

  2. Tio Ruca says:

    Foi o Sócrates, foi o Sócrates, foi o Sócrates… o Cassola, Miguel é fixe… e um democrata dos 4 “cústados” na distribuição!

  3. Luis says:
  4. maria celeste d'oliveira ramos says:

    Mas não sabe que o Pingo doce tem nos supermercados 40 Postos Médicos ?? quanto leva do Governo para nos tratar da sa+ude ao lado do peixe oôdre que nem si onde compra ?’ prefiroi ir para o Bangladdesh ou Congo para minerar o Coltan que osUSa usam em satélites e estão-se nas tintas para a guerra que mata milhares ao ano – sabemo que é o coltam para os satélites ?? é raro e só há no Congo ?? vejam na NET que até aí já explica e bem

  5. Carlos Silva says:

    Boa tarde palavrossavrvs,

    Gosto muito do seu site.

    Eu não reconheço esta bola de merda que é Cavaco Silva, Presidente da República de Portugal. Desculpem o meu palavrão.

    Mas que desplante tem este senhor vir falar do abandono do mar, das pescas e da agricultura por parte dos Portugueses quando foi este mesmo senhor durante o seu reinado fantoche de primeiro-ministro que deixou de apostar nas pescas, na agricultura e mar e optou por engordurar ainda mais a máquina do estado e da lavagem de dinheiro que ocorria no banco que ajudou a criar para colocar os seus boys: O BPN. Que legitimidade tem este senhor.

Responder a Carlos Silva Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.