A lavagem

ULRICH
A nossa extrema-direita andava muito encolhida nesta fase ulrichiana da vida portuguesa. Pudera, o homem passou todos os limites.

Mas como se contenta com pouco espevitou-se hoje com as tiradas do homem no parlamento.

O nojento pseudo-moralismo de Ana Drago, insurge-se um, enquanto Helena Matos, mais sábia, copia um artigo do Económico e um cowboy dispara: Como destruir Ana Drago em 3 passos.

A base do raciocínio comum é fascinante: Ulrich é um “criador de postos de trabalho”, não recebe lições de moral de ninguém e Ana Drago não pode ter razão porque defende “os assassinatos de Lenine e seus comparsas” (o analfabetismo político é sempre fascinante).

Criador de postos de trabalho? nem vou fazer contas aos despedimentos no BPI. Fernando Ulrich é um filho d’algo, por acaso da junção de duas das famílias que têm Portugal como sua propriedade, à custa dos favores que obtiveram do estado ao longo de décadas. Não fosse fosse isso e estaria provavelmente a aguentar baldes de massa num andaime qualquer.

Lições de moral? mas quem sustenta o seu negócio em empréstimos pagos por todos nós tem alguma moral?

Nada de novo na frente oeste: os nossos liberais continuam firmes na defesa do absolutismo das fortunas herdadas e do empreendedorismo nobiliárquico.  Compreende-se.

Comments

  1. nightwishpt says:

    Não há nada a acrescentar, a direitalha contenta-se com pouco e está sempre preparada para se prostar frente aos seus ídolos.
    Completo desvio de assunto do FDP, mas bem disfarçado.

  2. Amadeu says:

    Há algo de desesperado nesta fase do Ulrich.
    O homem sabe que a única maneira de ele e o banco saírem do buraco em que se meteram é nós aguentarmos o desvario neoliberal.


  3. A extrema-direita enraivecida, muitos sem berço, que os de berço mantêm o charme discreto da antiga burguesia.

    Ana Drago, uma grande deputada e representante maior dos seus eleitores.

  4. Gonçalo says:

  5. A extrema direita está sempre escondida na sua toca, à espera da primeira oportunidade para sair… “Eles andem aí”!

Responder a Gonçalo Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.