O algodão não engana

Sonasol

Paulo Mota Pinto, o deputado do PSD cuja única mancha curricular, nas palavras da tia Leal Coelho, reside no facto de ter sido juiz do Tribunal Constitucional, admitiu ontem, em curta entrevista ao Público, que o TC não tem obrigação de aclarar o Governo que, por intermédio dos seus moços de recados no Parlamento, endereçou esse pedido aos “infames” juízes do TC. Mais uma mancha no currículo do homem, coitado. A tia vai ficar possidónia…

Por falar em manchas, não é que o senhor deputado, segundo a edição de hoje do Expresso, é o escolhido pela família Espírito Santo para Chairman do BES? Apesar da sua experiência no sector ser zero, sabemos bem que um deputado do PSD costuma ser pau para todo o conselho de administração. Haverá melhor tira-nódoas para um CV constitucionalmente encardido? Alguém chame o senhor do Sonasol para aclarar a situação!

Comments


  1. apoiado. Lutar por separar a eleição politica das “benesses” é urgente se desejamos uma vida publica transparente – e não é dificil


  2. Estou cansada de pelo menos duas palavrinhas da moda – sustentável e transparência – tudo INSUSTEANTÀVEL mesmo o OA

  3. fantunes says:

    eu também quero ir para o P S D

  4. niko says:

    mas a puta da quadrilha não tem fim ?

Trackbacks


  1. […] a afirmação é de Teresa Leal Coelho (TLC), a moderadíssima candidata do PSD à CM de Lisboa que no passado afirmou, perante a assembleia anual dos seus jotas em Castelo de Vide, que a única m…. TLC afirmou também que o TC deveria ser sujeito a sanções jurídicas e revelou a sua desilusão […]

Responder a fantunes Cancelar resposta