A ler…

Palavras de Rui Rio. Onde se fala de Justiça e Orçamento. Discordo na parte das primárias. É uma decisão dos militantes de cada partido. Os eleitores avaliam depois, nas eleições…

Adeus mordomo!

É uma sentida dedicatória ao pequeno cherne, outrora revolucionário anti-burguês do MRPP, hoje um dos mais dispendiosos mordomos do mundo burocrata. Foi um orgulho e uma honra vê-lo abandonar o país a meio do mandato para ir para Bruxelas fazer absolutamente nada de útil. Excepto para o seu dono. Ou será dona? Não importa. O que importa é que chegou o tempo para receber aquela cadeira que há muito lhe está destinada, num qualquer conselho de administração dessa Europa. Até já Durão. Vemo-nos em Belém?

(versão legendada)

Construção imobiliária em Sintra nos tempos de crise

sintra-dos-pequeninos

Sintra dos Pequeninos será uma das atrações da nova minicidade

Vai nascer junto ao IC19, na fronteira entre Sintra e Lisboa. Terá 70 hectares, um parque temático, hotéis e uma clínica.

O concelho de Sintra viu nascer prédios que nem cogumelos nas primeiras águas do Outono. Foi a explosão demográfica dos anos 90 e 2000, vinte anos sem lei nem plano, de construção selvagem ser ordenamento.

Os tempos agora são outros mas o bichinho pato-bravo não morreu. Com a diferença que a construção está em linha com este tempo de vacas magras. Nestes dias, querem fazer palácios pequeninos em vez de mamarrachos. É Sintra dos pequeninos.

PS: Por falar em mamarrachos, quando é que a legalidade será reposta, Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra? Não é por nada, mas até dizem que aquilo é Parque Natural, logo um mono daqueles ainda está de pé porquê? Por outro lado, há por aí muito mexilhão que ganha logo uma coima e obra abaixo por causa de um tijolo fora de sítio. Querem ver que há dois pesos e duas medidas?