O chico-espertismo tuga


Nas últimas horas tenho visto no facebook, twitter e demais redes sociais vários exemplos de chico-espertismo alarve no que diz respeito à Grécia. Passo a citar alguns porque creio que o caro leitor deve precaver-se contra este tipo de coisa:

1- Ahahah estão a ver o SYRIZA a festejar com os da Aurora Dourada – diz a pessoa que é a primeira a postar discursos do Nigel Farage no Parlamento Europeu porque ele está carregadinho de razão apesar de ser racista, xenófobo e não se importar minimamente com Portugal. Como se o eurocepticismo fosse apanágio da extrema direita e não de um número cada vez maior de pessoas de esquerda, direita, centro, frente e atrás.

2- Os Gregos não queriam que Portugal entrasse na CEE e porque é a “gente” agora tem de os ajudar e ser solidários? – Tem tudo a ver claro, uma coisa é igual à outra e as pessoas até são as mesmas e tudo.

3 – As pessoas que por um lado dizem “ah mas perdoou-se a dívida à Alemanha” e que no post a seguir dizem “e eles têm que pagar o dinheiro das reparações que devem à Grécia” – Então por um lado queremos o perdão de dívidas mas por outro a Alemanha deve coisas e tem de as pagar?

4- Pessoas que acham (como o nosso Presidente) que a Grécia vai ser a única prejudicada no caso de sair do euro. Estas pessoas são especialmente hilariantes pela fé que têm na economia Europeia no geral e na Portuguesa em particular.

5- Esta é especial do Paulo Rangel (mas temo que se vá espalhar rapidamente): “os outros países podem querer referendar a ajudar à Grécia” – isto é uma versão menos trolha do “ah mas eles nos anos 80 queriam complicar-nos a vida”. Pois é Sr Rangel, sabe, é  mesmo tudo igual. Votar para se acabar com a austeridade porque não se aguenta mais ou votar para dar dinheiro a um país é exactamente a mesma coisa. Aliás, Portugal chegou à situação onde chegou porque os portugueses são obrigados a dar dinheiro à Grécia. Não tem nada a ver a sucessão de governos do PS e do PSD que aumentaram a despesa pública, não tem nada a ver com a corrupção. Não, não, a razão pela qual os Portugueses não têm dinheiro é porque cada contribuinte tem de dar um x à Grécia. (Claro que outros países Europeus também nos deram um “x” portanto vê lá se a ajuda for referendada também não é referendada para este canto específico). Pessoalmente, juro do fundo da minha alminha, prefiro dar os 257 euros à Grécia do que votar no PSD. São escolhas.

Comments

  1. Maria says:

    Felizmente o Povo votou!referendou
    Gostaria muito que isso fosse possivel no meu pais/portugal

    • J.Pinto says:

      Tem toda a razão, cara Maria.

      Se eles (gregos) podem decidir se aceitam ou não as propostas, eu também gostaria de votar se Portugal aceita conceder mais ajuda à Grécia ou não.

      Isso é que seria democracia…..

      • Margarida Torres Vieira says:

        mas oiça andou a receber 9 milhões de euros durante 25 anos da UE e não o ouvi nem li dizer que não queria o dinheirito.. Tramado isto de se ver só com um olho.

  2. Ausente52 says:

    Isso eh que era bom….
    Maria arranje uma cadeira confortavel, aerodinamica e espere….
    A democracia em Portugal eh apenas um mosaico de show off.

  3. Antonio Santos says:

    “- Lá em casa decidimos por maioria não te pagar!
    – O quê?! Mas eu emprestei-vos tanto dinheiro!
    – Eu sei, mas tens que perceber que muito do dinheiro foi gasto em lojas tuas, logo lucramos todos.
    – E quem te obrigou a comprares a mim??
    – Mais, foste uma grande sacana, pois vias que eu me estava a endividar, continuaste a emprestar-me dinheiro quando me devias ter obrigado a parar.
    – Bolas, estás a brincar?! Toda a gente te disse isso e a tua resposta foi sempre a mesma, ” metam-se na vossa vida!”
    – Sim, mas agora não interessa mais, não pago na mesma até porque voltamos a reunir lá em casa e confirmamos a vontade de não pagar. Ah! entretanto, preciso que me emprestes mais algum para pagar a renda da casa, a escola dos miúdos, etc. É uma questão de solidariedade!”

    • J.Pinto says:

      A palavra de ordem é solidariedade. Sim, mais solidariedade. Não interessa se já nos perdoaram mais de 100 000 000 0000 euros; não interessa se tivemos taxas de juro mais baixas do que os pategos dos Portugueses; não interessa se temos mais tempo para pagar as nossas dívidas. O que interessa é que o povo disse, democraticamente, que quer mais dinheiro. Já agora, não se esqueçam que a dívida é para reestruturar…..

    • Pimba says:

      Ó imbecil, quando emprestas assumes o risco de ficar a arder.
      Por isso se pede um prémio.
      Näo te pagam, azar, fosse mais inteligente a quem emprestar!
      Bem-vindo ao capitalismo, estúpido!

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s