Sem contraditório

Opinador semanal durante a legislatura, oráculo das decisões por anunciar, participa agora nas acções de campanha, até vai arruar por Lisboa na sexta, e no sábado, dia de reflexão, lá estará no seu espaço de comentário, fresquinho e impoluto, a sós com a sua independência e objectividade. Palmas.

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Nem vale a pena comentar esta gentalha.
    O povo que os elegeu, tem o que merece e pelos vistos, gostou.
    Portanto, aguenta, aguenta e deixem-se de pieguices.

  2. joão lopes says:

    sem contraditório e a aldrabar contas e o que escreve o CM(órgão oficial de propaganda ao paf):desvia as atenções com um escândalo cor de rosa…

  3. Rui Moringa says:

    O arauto da credibilidade…
    O poder é excitante…

  4. Nascimento says:

    Ou seja ,mais um paine…

  5. Sarah Adamopoulos says:

    A televisão de serviço público que lhes dá um palco e lhes paga devia ser processada pelos cidadãos. Os privados não fazem melhor, em matéria de isenção, claro, mas o cenário é outro em termos ético-legalistas.

  6. Manuel Santos says:

    Perdoem-me o calão: País de merda este! Quanto ao resto, continuem a opinar… no fundo, acabam por ser iguais àqueles que chafurdam na merda em que este Pais continua a chafurdar – o que interessa aos que opinam é que o que opinam seja mais bem opinado e mais bem escrito do que os outros opinadores escrevem e opinam (Ai!, como me alimenta o ego!, pensam os opinadores). Por isso, continuem a opinar, porque opinam em círculo fechado: ninguém vos ouve! Sabem porquê? Porque vocês, opinadores, apenas reagem e não agem… ajudando a agir. Pançudos, é o que são os opinadores.

    • Rui Moringa says:

      Ó Manel,
      Tens, parcialmente, razão.
      Pela parte que me toca falo e sou consequente com o qe digo.
      Na minha terra sou um morcão, porque se fizesse como este opinador, estaria rico.
      Sou rico de outra forma: Sou livre, não tenho telhados de vidro e por isso posso, se quiser, exorcizar estes diabos.

      • Manuel Santos says:

        Rui, sê livre, porque é o melhor que podes dar a este País: a tua liberdade vai ajudar-me a sentir-me livre. A tua riqueza é também a minha liberdade. Quanto aos opinadores, que continuem a opinar… Há sempre alguém que lhes há-de desmascarar, neste País do faz de Conta.

    • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

      Um excelente auto-retrato. Obrigado por opinar … e presumo que já tenha comprado a Kalashnikov…

  7. Fernando Antunes says:

    Não há necessidade de contraditório. O rumo está traçado. Isto é como no tempo da União Nacional.

    Encomendem-se sondagens para convencermos os Portugueses que eles próprios estão satisfeitos e não querem outras ‘aventuras’. Encomendem-se comentadores para nos explicarem por a+b porque é que as coisas têm que ser como o governo as faz, porque é que têm de cortar nas pensões (omitindo gastos crescentes com PPP’s e Bancos). Encomendem-se direcções de informação para darem notícias sobre Sócrates ou sobre futebol sempre que necessário desviar mais uma vez as atenções do governo. There Is No Alternative.


  8. Concordo com quase tudo, menos nisto: no sábado, anunciou a SIC no último sábado, não vai haver Marques Mendes por ser, precisamente, dia de reflexão.
    Estará lá no domingo, para comentar/analisar o acto eleitoral.


    • Acredito que sim, mas constava na programação da SIC disponível no site.


      • A informação da programação disponível online é um bocado “chapa 4”.
        Vi o jornal da noite da SIC de sábado passado e quando a Maria João Ruela se despediu de Marques Mendes disse que por este sábado ser dia de reflexão só voltaria a haver a rubrica dele dali a 15 dias 🙂

Trackbacks


  1. […] Não sei, não sou versado em guerrilha política pré-eleitoral. Mas, vindo de quem vem, sempre sem contraditório, não seria uma grande […]

Deixar uma resposta