Passos Perdido

O deputado Pedro Passos Coelho acaba de realizar um discurso bizarro, mas solene. Fez, sem perceber (?), o seu próprio elogio fúnebre.