Uma choldra com Constituição

A forma como está a ser noticiada a contratação de uma ex-governante pelos mercados é sinal de que a manipulação da realidade ultrapassou o ponto de não retorno.


A questão não está em saber se é correcto ou não os mercados contratarem uma especialista que há quatro meses atrás era ministra de estado e das finanças de uma República contra a qual esses mesmos mercados especularam. A questão está em reconhecer o óbvio, ou seja, que o governo da República era comandado pelos próprios mercados e que esta contratação, tal, aliás, como a de Vítor Gaspar, é a formalização de um acordo tácito previamente estabelecido.
Espantoso será observar que as políticas seguidas por estes dois magníficos técnicos de finanças mataram mais gente do que o tráfico de droga e, contudo, muitos de nós murmuram satisfação e orgulho sobre o seu incomparável chico-espertismo. O miúdo que é apanhado no Cerco com uma barra de Tetrahidrocanabinol apanha meia dúzia de anos de cadeia, lição que fará dele o animal que nasceu para ser, enquanto estes dois génios do Excel, que em tempos idos seriam acusados de alta traição, riem-se da tacanhez sórdida deste país catatónico.
Certo, não é bem um país.

 

Comments

  1. Joam Roiz says:

    Não posso estar mais de acordo. São comportamentos como este que descredibilizam os políticos junto dos cidadãos e mancham indelevelmente a Democracia.


  2. E ninguém vai preso ?
    Ditosa Pátria…

  3. Ana A. says:

    E até há quem afirme que os políticos deviam ser mais bem pagos, para que só tivéssemos lá os melhores!!
    Money, money, money….é o motor deste miserável mundo!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.