Câmara de Gaia, da propaganda à vitimização 



Foi já há mais de dois anos, em Janeiro de 2014, que a Quinta dos Avós, em Oliveira do Douro, Vila Nova de Gaia, um importante equipamento social para a infância e a terceira idade, foi oficialmente inaugurada pelo Presidente da Câmara, com a presença de altas individualidades, entre as quais se encontravam Agostinho Branquinho, então Secretário de Estado da Solidariedade e Segurança Social do governo PSD/CDS, que sucedeu no cargo a Marco António Costa, e até o Nobel da Paz, D. Ximenes Belo, que deu nome à rua onde se situa o edifício. Contudo, apesar de toda a solenidade e pompa da inauguração, que foi notícia em vários órgãos de comunicação social, o equipamento, com valências de lar para 40 idosos e creche para 66 crianças dos 0 aos 3 anos, permanece ainda hoje fechado.

“Foi uma inauguração de um edifício cheio de nada – nada de equipamento nos quartos, nada na área da creche, nada de luz, nada de água, nada de telecomunicações, nada quanto a equipamento na cozinha e lavandaria. Um edifício com quatro paredes, cheio de deficiências e cheio de nada. Mas tinha de ser inaugurado para lá perdurar um nome”, disse a direcção da Associação Oliveirense de Socorros Mútuos ao Jornal Audiência, de Vila Nova de Gaia.


São já muitos os exemplos na Câmara Municipal de Gaia de inaugurações de equipamentos fantasma – o actual presidente da Câmara chegou a inaugurar maquetes – e promessas de realizações que nunca chegam a ver a luz do dia, a não ser nas páginas dos jornais. Desde o Mercado da Afurada, ainda oculto por tapumes e dívidas, ao Parque de Ondas da Madalena, passando por “empresas americanas” que de um dia para o outro inventam 600 postos de trabalho que nunca chegarão a existir, até ao ensino gratuito do Mandarim nas escolas públicas de Gaia que, inexplicavelmente, nunca passou da promessa, tendo preferido financiar o Lancaster College, onde a classe alta aprende a língua de Sua Majestade, com 75 bolsas de estudo. Ou o novo Centro de Formação Profissional prometido para 2016 em cerimónia solene com a presença do anterior e agradecido primeiro ministro, Passos Coelho, em plena campanha eleitoral para as legislativas, Centro esse que ainda hoje nem projecto que se conheça tem.

A lista de miragens e promessas não cumpridas poderia prosseguir, pois a Câmara de Gaia tem sido gerida com base numa agenda agressiva de propaganda e vitimização paradoxal, culpando o anterior executivo por uma dívida “monstruosa”, mas medalhando o seu ex-vice-presidente, Marco António Costa, por serviços prestados à autarquia.


A terceira maior câmara do país não pode ser gerida por um presidente de junta. Tem que ser comandada por alguém com estatura política e preparação estratégica que veja além da festa da broa e do porco no espeto.

“Você pode enganar algumas pessoas o tempo todo ou todas as pessoas durante algum tempo, mas não pode enganar todas as pessoas o tempo todo.”
Abraham Lincoln

Comments

  1. anónimo says:

    O Acordo Ortográfico continua em força, nos noticiários.
    “Canil” e “Gatil” passaram a designar-se “Hotel para Cães e Gatos”.
    “Fossa séptica” passou a designar-se “Tanque”.
    Na frente brasileira, “Golpe de estado” passou a designar-se “Julgamento”.

  2. José Peralta says:

    Ensino gratuito do Mandarim ? Ò sr presidente “socialista” de Gaia, e porque não, por exemplo, o ensino, também gratuito, do dialecto bosquímano,ou outro ? Ideias dessas, brilhantes, é que
    são precisas ! Deixe lá o lar de idosos inaugurado há 2 anos, vazio, deserto e a apodrecer !

  3. Este sr. Eduardo Vitor Rodrigues, tão dado a confusões e a propaganda, estaria bem melhor no PSD do sr. Marco António.
    Nem compreendo como pôde ir a votos nas listas do PS.

    • Nascimento says:

      A votos no PS??????Ai compreendo sim senhor 😋.Aquilo lá em cima são uns “ingenheiros”😁.Basta ler a postada do Bruno😅…um espetáculo! Basta ver os ranhosos nas inaugurações!O que é uma “Ongoinga”Branquinho?E umas Misericórdias Branquinho? Aqui na margem sul também temos uns mamões agarrados às batinas ” misericordiosas”…ui, se temos😋!O que vale é que aqui desde o 25 de Abril não. metem o cu😈!Senão era um fartar vilanagem! Um exemplo? Olhem só o que se passa com “os amigos” do HG de Horta? Tudo PS ePSD com uns ranhosos do CDS😎…Tudo falido e gasto vejam um dos maiores clubes de desporto o G Clube do Sul (anfebol)!Falido!
      Ai se esta gente um dia ganha a câmara….até o Teatro de Almada privatiza😁.

    • doorstep says:

      Não há nexexidade: o Sr. Rodrigues está onde tinha que estar, com quem tem que estar – ou seja, de avental:

      “Três corpetes, um avental
      Sete fronhas e um lençol
      Seis camisas do enxoval
      Qu’a freguesa deu ao rol!”

      E se estados de alma o afrontarem, ainda lhe resta medalhar Onan:

      “Ai bate, bate,
      Bate a preceito!
      Ai bate, bate
      Ai bate, bate.
      Esfrega co’a mão
      Batida a eito
      A roupa de feição!”

      (Cantava Betariz Costa no filme de Chianca de Garcia, “Aldeia da Roupa Branca”)

  4. joaquim fonseca santos says:

    Sim a saga continua. Alguém responsável da Gaiurb disse que na vistoria não iam procurar agulhas no palheiro, mas encontraram pokémons. Agora temos de adiar mais uma vez a sua abertura. Temos de mudar estes pokémons que andam a brincar com o fogo.

  5. Incompetentes, vendedores de banha, corruptos e outras coisas mais, não têm cor.

  6. andre says:

    é como os passeios em Francelos simplesmente não existem e rua todas esburacadas este gajo nem fode nem apaga a luz , é um zero.

Trackbacks

  1. […] via Câmara de Gaia, da propaganda à vitimização  — Aventar […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s