O preço da comida


Está a acontecer há alguns anos, em silêncio, um brutal aumento do preço dos bens alimentares no nosso país.
Sem primeiras páginas e sem especialistas das televisões, este será brevemente o maior desafio de Portugal: a fome.

Comments

  1. Konigvs says:

    Mas é curiosamente, talvez, o grande setor económico onde temos uma verdadeira concorrência feroz, onde todos se comem uns aos outros, e não como nos outros setores todos, como na energia e telecomunicações, onde exista clara cartelização ao cêntimo.
    Ainda assim, há qualquer coisa de muito estranho, quando dois merceeiros são dos portugueses mais ricos do país.

  2. Esteves says:

    A costeleta apocalīptica ataca ao fim de samana, sem dó nem piedade, nāo há santos que lhe valha.

  3. Nightwish says:

    Juntando ao preço do tecto, da luz e da água percebe-se que há uma inflação para os de primeira e outra para o resto.

  4. MJoão says:

    Convém não esquecer que a produção de alimentos ainda vai dependendo do clima e este ano foi do pior. Choveu até muito tarde e a produção frutícola, por exemplo, caiu imenso . Foi muito pouca a produção de cerejas, pêssegos, pêras, maçãs etc, a produção de nozes e azeitonas foi muito afectada. As chamadas novidades ( ervilhas, feijão-verde, tomate entre outras) vieram tarde e nem sempre de boa qualidade. É algo conjuntural que , no entanto, esperemos não seja aproveitado para manter a tendência.

    • Konigvs says:

      Mas esse argumento do clima dá para os dois lados. Quando chove muito os agricultores querem subsídios, quando faz seca querem subsídios, quando venta muito querem subsídios, quando cai granizo querem subsídios, mas depois quando frequentemente vemos nas notícias que têm a “maior produção de sempre” não os vejo a dizer “vamos dar mais X por cento ao Estado ou aos pobres” porque ficamos ficamos ricos demais!

  5. doorstep says:

    A “crise” fez diminuir fortemente a venda de inutilidades, que sempre constituiu o elemento optimizador das margens de lucro dos merceeiros.

    Vingaram-se nas margens dos produtos essenciais.

  6. Maquiavel says:

    Entäo… näo se podem comer bifes todos os dias, näo é…

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s