Paulo Vieira da Silva abandona o PSD


© Público

© Público

 

Paulo Vieira da Silva, ex-colaborador do Aventar, gaiense e antigo conselheiro nacional do PSD, ganhou notoriedade quando, em Abril de 2015, fez uma denúncia à Procuradoria Geral da República, acusando Marco António Costa, a quem recentemente o presidente da Câmara Municipal de Gaia atribuiu a Medalha de Mérito Municipal, Grau Ouro, de diversas irregularidades.

Num longo texto publicado ontem no blogue Insónias, Paulo Vieira da Silva explica por que sai do PSD, ao fim de 25 anos de militância, em choque frontal com o seu líder, Pedro Passos Coelho.

Comments

  1. Esteves says:

    O verdadeiro grau zero de alguma política é quando um sujeitinho egomaníaco medíocre como este tem direito a parangonas nos jornais e posts no Aventar.

    Um verdadeiro freak show.
    Siga o circo.

    • Afonso Valverde says:

      Mas e os outros egomaníacos e mediocres?!
      Ele é que é? Os outros são santos!!!
      Siga sim a estratégia de contra-informação da seita que governa esse partido.
      Já vimos isto muitas vezes.
      Mas o que ele escreve é falso? O Ministério Público já arquivou o caso? Não!
      O Homem é que é egomaníaco… Está-se bem.

      • Esteves says:

        Tem razão. Esqueci-me do Jorge Jesus.

        A estratégia Sun Tzusiana de considerar amigos os inimigos dos inimigos é que está profundamente errada.

        Foi o que aconteceu durante o desgoverno do Sócrates. A esquerda do PS abriu alas ao inefável Passos Coelho.

        Ainda bem que arrepiaram caminho.
        Pena é que aqui no Aventar haja quem tenha a memória curta.

        • Afonso Valverde says:

          Sr. Esteves,
          Desconversa. Falei no tal personagem que caracteriza como tendo desgovernado? Veja que até nem lhe escrevo o nome!!!
          A questão é? O assunto do postal é a carta de desvinculação do Sr. Paulo Vieira da Silva do PSD. Parece-me que insinuou que ele era ” (…) um sujeitinho egomaníaco medíocre e que (…) como este tem direito a parangonas nos jornais e posts no Aventar.”.
          Ora li a carta e não fiz essa dedução. Não o conheço além do que escreveu.
          Se o conhece para fazer essas insinuações porque não justifica com factos que levam a concluir que ele é isso que afirma para ficarmos a saber também?
          Já vi muitas ações de contra-informação com os mesmos contornos das suas afirmações.
          Sou apenas e com satisfação leitor deste espaço. Não sou de esquerda ou direita. Tenho “miolos para pensar por mim. Não tenho militância e não pertenço a nenhuma seita, sequer religiosa. Respeito o meu semelhante, apenas.

          • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

            Pois eu conheço a peça e solicito-lhe a leitura do meu comentário aqui colocado para ver o que é a contra-informação nas mãos desse senhor Paulo Vieira da Silva e o seu espírito de censor fascista.
            E o caso que comigo se passou foi replicado à tripa forra. Esse senhor é um impostor, não possuindo o mínimo de inteligência que o ponha ao abrigo de situações complexas.
            Se entender que são necessárias provas, presto-lhas com todo o prazer.
            Cumprimentos.

    • José Peralta says:

      Esteves

      Egomaníaco ? Já se lembrou de chamar “isso”, ao morto-vivo coelho ?

      Não sou gaiense, não sou PS e muito menos PSD ! Mas a atitude corajosa de Paulo Vieira da Silva de dar um murro na mesa (e no estômago do aldrabão-mór…) e dizer BASTA, e mostrar argumentos e factos que se suspeitam “de fora” e os cobardes, os amesendados nos “tachos” partidários “calam de dentro” porque têm tudo a perder num partido completamente sequestrado pela quadrilha de marcantónios, albuquerques, montenegros, rangéis, relvas, marques mentes e quejandos, quando a besta abjecta fôr lançada ao caixote do lixo da História !

      É, na minha modesta opinião, um livre, oportuno e corajoso grito de revolta, que muitos militantes amordaçados gostariam de ter dado !

      A soma de factos indesmentíveis da actuação do biltre coelho e seus sequazes, culminando com a nojenta colaboração com esse (“mais “esse”…) “escarro jornalístico” a. j. saraiva, espero que seja mais uma achega, mais “um prego no caixão” do “morto-vivo”…

  2. Hélder P. says:

    Vieira da Silva pode ter muita razão nas denúncias que faz, mas isso dificilmente faz dele um benemérito.
    Eu que ainda tenho memória, lembro-me do período mais negro na história do Aventar, em que passou por aqui o lápis-azul. É isto a social-democracia, calar aqueles que escreviam comentários inconvenientes para o autor?

  3. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Será a primeira atitude coerente que Paulo Vieira da Silva toma. Depois de passar muitos meses nestas páginas do Aventar a criticar os actuais governantes por actos exactamente iguais aos dos governos do PSD ( a polémica que nestas páginas abriu por causa dos carros dos actuais governantes, foi épica em termos de tristeza), relativamente às quais aos quais sempre manifestou silêncio, quando eram os seus apaniguados políticos a fazer exactamente o mesmo, Paulo Vieira da Silva, finalmente, volta-se para o interior que, pasme-se, acabou de descobrir.
    Refiro que no passado, quando lhe chamei, num artigo que escreveu, a atenção para a contradição que apresentava na crítica que fazia, Paulo Vieira da Silva suprimiu os meus comentários e cortou-me o acesso ao debate por duas vezes seguidas, sob a desculpa que se sentiu maltratado.
    Além de censor é mentiroso, como lhe provei.
    Pela parte que me toca, apresentei uma forte reclamação ao Aventar. Não podem estas páginas de debate aberto, ficar ao arbítrio de um qualquer censor que se diz democrata.
    O Sr. Paulo Vieira da Silva, bem à imagem de Passos Coelho ou de Marco António Costa de quem agora diz tão mal, convive muito mal com a democracia e com opiniões divergentes da sua. Este censor não merece a mínima credibilidade, independentemente do lado da barricada que está.
    Ele gosta é de “aparecer” e dar ares da prática da transparência política, mas no que lhe respeita é do mais baço que já vi.
    A sua saída do PSD, terá atrás de si o facto de só querer chamar a atenção para a sua pessoa e provavelmente, uma outra qualquer oportunidade que ele avistou… e que para já nós não vislumbramos. Mas esperemos… embora eu sempre tenha ouvido dizer que as ratazanas são os primeiros seres a abandonar um barco quando ele se está a afundar.

    • José Peralta says:

      Ernesto Martins Vaz Ribeiro

      Não me lembro da passagem de Paulo Vieira da Silva pelo Aventar, mas concordo inteiramente consigo, no que respeita ao comportamento censório que relata !
      Mas se o objectivo é chamar a atenção para a sua pessoa, noutra perspectiva ele também é corajoso, quando põe a nú o que se passa num partido completamente prisioneiro da quadrilha abjecta que o tomou de assalto ! E estou certo, muitos militantes apoiam mas calam por medo !
      Foi nisto que se tornou o PSD. E é este, opinião minha, o mérito da denúncia de P. V. da Silva (aliás, na linha de um António Capuch, ou Pacheco Pereira, alvos preferenciais das costumeiras, soezes e caninas vozes do dono.
      E se vir os comentários no Insónias, pelo menos até onde eu os vi, eles são maioritariámente apologéticos !

    • Nascimento says:

      Irra que usted é memo mauzinho.Mas tem muta razão.Já agora: quem é este gajo? Guru? Buda?Tem ar de mamão eheheheheh.

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        Caro Nascimento.
        Não sou assim tão mauzinho. Esse ser execrável, Paulo Vieira da Silva, tira-me do sério com a sua desfaçatez.
        Desde que ele me censurou eu afirmei-lhe que assim pudesse contava quem ele é. E eis que ele deu mais uma massagem no seu infinito ego… Comigo este género de bichos não passam.
        Cumprimentos.

  4. JgMenos says:

    Quem leva 25 anos para chegar à denúncia e ao choque frontal bem demonstra a lentidão de percepção.

    • Já te aturo há uma carrada de tempo... says:

      O JgMenos já leva 40 e nunca mais se decide…é o que se chama lento + lento , não há!

      • Nascimento says:

        Bela resposta.Linda. Ó menos vai dar largueza pró jardim mas não mijes nas plantas…ouviste<????

  5. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Caro José Peralta.
    Não faço a apologia da coragem de Paulo Vieira da Silva, porque não falo do que não conheço, embora tenha uma opinião.
    Assim, considerando o que esse senhor fez nestas páginas, dará para perceber que a sua coragem, no sentido da frontalidade e honestidade intelectual, está muito abaixo do limiar mínimo exigido.
    Chamo a sua atenção para o adjectivo que utilizei para o classificar: Credibilidade, algo que Paulo Vieira da Silva não pode nunca ter, dada a sua postura social.
    E mais: deixar o partido nesta altura, depois dos tantos desmandos que o seu agora “querido inimigo” vem disparando há anos e anos, demonstra uma sensibilidade nula e uma compreensão do que é evidente muito ténue.
    Não entendo que haja um qualquer assomo de coragem na sua atitude.
    Entendo que é um acto de perfeito oportunismo de que pensa poder vir a cobrar dividendos.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s