Abramovic, Clinton e Trump

Uma artista (performer) jugoslava intrometeu-se nas eleições americanas, por via do correio electrónico de John Podesta, o director de campanha de Hillary Clinton. Estará em causa um jantar com características alegadamente peculiares.

Não desfazendo do tal jantar, Marina Abramovic merece ser ouvida.

Comments

  1. Miguel says:

    Há quem lhe chame arte… Eu chamo-lhe desequilíbrio mental com excessiva exposição mediática.

    Isto tem o quê a ver com a Clinton e o Trump? Só se for o desequilíbrio mental da “democracia” americana…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.