O Livro da Vida

No dia da criação do mundo, um grupo de deuses foi encarregado de esconder, no fundo de um poço cheio de esterco, a Roda do Sofrimento. Colocaram-na bem lá no fundo e, com a força extraída da energia de 10 mil estrelas, deram à roda um impulso que a fez girar perpetuamente no sentido da noite e da dor.

À entrada do poço, postos em círculo em torno do bueiro e sob a luz clara do sol de Deus, os homens gritam incessantemente desde esse primeiro dia:

– A Roda do Sofrimento gira no fundo de um poço de merda!

Os deuses assistem dos seus tronos celestes ao espectáculo triste dos homens que clamam e esbracejam, embriagados pela revolta e pela impotência. Apontam num pequeno papel – do tamanho de um bilhete de metro -, de mil em mil anos, o Nome daqueles que mergulham no poço e tentam parar a Roda.

Era a esse manuscrito que algumas civilizações, entretanto desaparecidas, chamavam O Livro da Vida.

Comments


  1. No meu Livro da Vida diz:
    A boca fala (ou, neste caso, os dedos teclam) daquilo que o coração está cheio. Não é o que entra na boca que polui o homem, porque entra e desce pelo ventre e sai para fora. Mas é da boca do homem que sai aquilo que polui a alma:
    Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfémias. São estas coisas que contaminam o homem;

    Bem haja
    Cuidado com a loucura
    De gênios e loucos todos..
    Mas prefiro a sabedoria

    Abraços

  2. ZE LOPES says:

    Parece-me mais o “Livro da Trumpa”!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.