Um legado sem herdeiros

Rui Naldinho

sa-carneiro-1O Blogue Direita Política que alguns escribas dizem não ser de gente ligada ao PSD, por não estar devidamente “patenteado”, não soubéssemos nós como estas coisas funcionam, resolveu durante os dias em que decorreram as exéquias fúnebres de Mário Soares, divulgar através do Facebook, uma espécie de elegia a Francisco Sá Carneiro, cuja morte ocorreu há 36 anos.
Percebe-se a orfandade da direita perante figuras que se opuseram à ditadura de forma explícita, e cujos valores democráticos Soares ajudou a construir em Portugal de uma forma ímpar, no contexto político da segunda metade do século XX.

Francisco Sá Carneiro, um homem da alta burguesia portuense, advogado de profissão, que dentro do regime fascista sempre se opôs à ditadura, teve indiscutíveis méritos. Era um democrata naquilo que a palavra tem de mais genuíno. Contudo, não há comparações possíveis entre os dois personagens, porque um viveu na clandestinidade, outro não. Um esteve preso e exilado, outro foi deputado, ainda que da chamada ala liberal da ANP. Infelizmente, Sá Carneiro teve uma vida efémera, motivada por um acidente aéreo com contornos estranhos, que para muitos não passou de um atentado. Soares viveu uma vida longa. Tudo isso são realidades indesmentíveis, mas que não acrescentam nada ao que já se conhece dos dois. Portanto, o valor intrínseco que cada um deles tem na construção do nosso regime democrático, não lhes pode ser retirado.

Agora, existe um dado deveras “enternecedor” para aqueles que hoje olham para a democracia portuguesa com olhos de ver e um espírito aberto, e não apenas, quando esta lhes dá jeito. É vermos esta gente que escreve no dito blogue, apropriar-se da memória de Francisco Sá Carneiro, que já não está entre nós para dizer de sua justiça, revendo-se na figura do homem que jamais se reveria naquilo que ali dizem, e ainda menos na distorção da realidade em que vivem, começando logo pelo seu nome, Direita Política. Num acto de pura hipocrisia, tão apanágio desta tribo que não tem valores nem referências, apenas tem interesses, para quem a democracia é uma chatice, eles fazem-se insinuar herdeiros dos valores que Sá Carneiro defendeu, em nada coincidentes com o teor do que ali é produzido. Lamento dizê-lo, mas o líder histórico do PSD jamais daria para esse peditório. Tenho pena que o seu legado seja tão maltratado por gente sem escrúpulos. Alguma vez souberam o que ele defendeu para Portugal? Tenho dúvidas.

“O valor essencial da liberdade sem a igualdade torna-se aristocrático privilégio de uns quantos.”
Sá Carneiro na Assembleia Nacional (1971)

“O nosso Povo tem sempre correspondido nas alturas de crise. As elites, as chamadas elites, é que quase sempre o traíram, e nós estamos a ver mais uma vez que o Povo Português foi defraudado da sua boa-fé.”
Sá Carneiro no Congresso do PSD (1978)

“Sectores como a saúde, educação e outros fazem parte das atribuições e são responsabilidade do sector público.”
Sá Carneiro à Imprensa em 1975

“Somos um partido de esquerda não marxista e continuaremos a sê-lo.”
Sá Carneiro num Comício 1975

Vendo hoje como tratam Marcelo Rebelo de Sousa, apenas porque o actual Presidente da República não promove uma guerrilha institucional com o governo de António Costa, seria sem dúvida esse o seu desejo (deles), ainda que com manifesto prejuízo para a economia do país e a maioria dos portugueses, logo perceberemos como esta gente apenas está interessada nas suas vantagens de classe.

marcelo1

marcelo2

Se é essa a forma como vêm o ex-líder do partido, hoje o mais alto magistrado da Nação, já podemos imaginar como tratariam Francisco Sá Carneiro caso este fosse vivo, e não pactuasse com esta forma de fazer política.

Desculpem-me a montagem, mas vendo o que eles por aí dizem, não seria com certeza muito diferente disto:

sa-carneiro-2-jpg

Comments

  1. tá bem tá says:

    esse blogue, tal como o insurgente ou o blasfémias, é um esgoto a céu aberto.

  2. José Peralta says:

    Uns canalhazecos de um “um filho bastardo” do PSD, o Blogue “Direita Política” uma espécie de tropa de choque, a que a cúpula partidária dá cobertura, mesmo negando a sua “paternidade” ( deve estar arrependida de no “acto”, não ter usado a “camisinha”…) e que, segundo uma “Madalena” que parece ter conhecimento de causa, afirma que o PSD não tem nada a ver com o aborto,, mas vai dizendo que ““É um grupo que se auto-intitula “Comissão Política Distrital de Lisboa do PSD”, usa um cabeçalho do PSD e é composto por deputados da Assembleia da República eleitos pelo PSD (10), deputados de assembleias municipais eleitos pelo PSD, funcionários do PSD, dirigentes da JSD, outras páginas do partido, etc”…

    Portanto, segundo a “Madalena” usa toda a simbólica psdista, tem deputados da A. R. e das distritais, jotas, funcionários etc, “MAS NÃO É DO PARTIDO” (partido todo em cacos…) e dedica-se agora ao insulto ao actual Presidente da República :”Será Marcelo Rebelo de Sousa o Presidente da República mais ridículo de todos os tempos ? ‘

    Porquê, pergunto eu aos canalhas ! Já fecharam a “múmia de Belém no sarcófago e deitaram fora a chave?


  3. Touché, meu caro Rui!


  4. Sá Carneiro, um democrata e um homem com coluna vertebral que nos tempos difíceis da ditadura a enfrentou e nunca a bajulou como fez Cavaco Silva, deve dar voltas na tumba quando biltres como Passos Coelho o evocam.

  5. Hélder P. says:

    Sá Carneiro seria hoje um “perigoso esquerdista” para os boys que se apropriaram do seu partido, partido esse que ele fundou como social-democrata e de esquerda (passe a redundância, em Portugal é preciso explicar que a Social-Democracia é mesmo uma ideologia de esquerda) e que agora compete com o CDS pelo espectro da Direita ultra liberal e ressabiada.
    O actual PSD, que nada tem do PPD/PSD original apropriou-se da figura do líder convertido em mártir e fazendo uma espécie de culto de personalidade do qual o próprio teria pavor! E para quê, para servir um partido que actualmente se encontra nos antípodas do que Sá Carneiro acreditava, um partido, perdão uma agência de empregos, que aposta as fichas na subserviência do país a instituições e nações estrangeiras e no desmantelamento das conquistas da revolução de Abril. Não poderia haver pior insulto à sua memória! E não há missas que se mandem rezar que alterem isto.


  6. “Piquenos” pormenores denotam que os homens não se medem aos palmos : a baixa estatura FISICA de Francisco Sá Carneiro, não se pode comparar com a baixeza da estatura politica cavaqueira ou coelhistica, entre outros, apenas fisicamente mais altos.

Responder a Antero Seguro Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.