O “apparatchik estalinista de segunda categoria” e a transcendência epistemológica da abstenção violenta

As sondagens que colocam o Partido Socialista no limiar da maioria absoluta devem-se aos acordos à esquerda e ao excelente trabalho de, entre outros, Pedro Nuno Santos. No dia em que o PS regressar à “abstenção violenta”, acaba.

Comments

  1. Paulo Marques says:

    Querem a querer aprender a lição “the hard way”. Paciência.

  2. Anónimo says:

    As sondagens que colocam o Partido Socialista no limiar da maioria absoluta devem-se ao excelente trabalho, bem pago, de essas agências. Perguntem à Clinton, aos inglêses aos italianos. Apenas “Business as usual”.


  3. A pior coisa que poderia acontecer ao país seria, haver eleições antecipadas onde o PS tivesse uma maioria. Seria uma desgraça ainda maior do que aquela que foi quando o PS governou no passado com maioria absoluta e de tropeção em tropeção acabaram por fugir do governo entregando sem honra nem glória o governo a uma direita que o esperava sentada.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.