As duas caras do destino


1200px-janus1

Sabe-se que a memória é coisa curta e volátil, muito sujeita aos desmandos da propaganda e de outros truques hipnóticos muito ao gosto do Príncipe do mundo. Mas ao homem comum, onde quer que ele ainda exista, não há-de ser permitido esquecer que a anterior legislatura, comandada por PSD e CDS, foi um dos mais brutais exercícios de destruição anímica, social, política e humana, de que há memória na história recente de Portugal.

O regime policial, persecutório e em muitos casos criminoso do Estado Novo e da sua ditadura, não ousou chegar tão longe na destruição de um país e na humilhação do seu povo, como o fizeram PSD e CDS nos quatro anos de vergonhosa e inesquecível liderança dos destinos de Portugal.

Ainda assim, mudado que foi o governo do país, na sequência das últimas eleições legislativas e dos acordos firmados entre o PS e as restantes forças políticas da sua esquerda parlamentar, e apesar de ser justo reconhecer que melhorias muito importantes se verificaram entretanto na condução dos destinos de Portugal, essas melhorias revelam-se, à data de hoje, manifestamente insuficientes.

Não basta ao Partido Socialista e às forças políticas com as quais se aliou proceder a uma –  necessária, é certo – alteração de discurso, a uma produção eficaz de contra-propaganda, ou à hesitante mitigação dos efeitos sociais devastadores da governação anterior. É imprescindível que o PS marque uma clara ruptura política, ética e social com o passado político recente e cumpra a sua inalienável obrigação histórica de ajudar a conferir alguma dignidade a este regime, sob pena de ele próprio, o PS, se estabelecer irrevogavelmente como mero instrumento operativo das forças políticas ou da ideologia de que se afirma adversário.

Embora a “Geringonça” tenha, sem dúvida, dado a Portugal e ao seu povo a possibilidade de reencontrar algum sentido no esforço colectivo empregue para se poder continuar a chamar a isto um País, é inegável que o que até agora foi feito fica muito aquém do necessário, do exigido, e são já vários, e preocupantes, os sinais de regresso ao ancestral cinismo que em tantos momentos tão bem caracterizou o chamado centro-esquerda, designadamente o Partido Socialista. Esse recuo, a suceder, terá, certamente, custos políticos e eleitorais nada negligenciáveis. Por muito tempo.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    ” Este seu artigo, sou eu a pensar!”
    Identifico-me bem com o aquilo que escreve. Rarissimas foram as vezes em que discordei das ideias que nos transmitiu neste espaço. E espero que essa sua capacidade de ver tão bem os anseios dos seus concidadãos nunca se perca.

  2. Bruno Santos says:

    Obrigado por ler.

  3. Bruno Santos, obrigado e parabéns pelo que escreveu. Assino por baixo.

  4. Bruno Santos says:

    Obrigado por ter lido.

  5. A. Cabral says:

    No momento que se vive que estar a deixara a nu o trabalho do PSD/PP e para os mais distraídos da politica creio não já não haver dúvidas que como já se disse estávamos perante uma politica bruta feroz que passou por cima de tudo para um ajuste de contas com os portugueses que não aceitam a politica dos amigos, o momento é de união de todos os verdeiros democratas para que a democracia vença esse caminho tão barrado pelo ódio de quem está a perceber que Portugal está a descolar do fundo, só mesmo desmontar e desmascarar essa quadrilha que tudo usou para atirar Portugal para o lixo a democracia vencerá portanto o momento não é ainda de exigências à coragem de quem governa mas sim de dar força para não perderem a coragem de vencer quem com quase politica terrorista os quer calar à força. A. Cabral

  6. Anti-pafioso says:

    Excelente artigo ,só peca por curto .todas as forças democráticas unidas para combater a quadrilha de malfeitores que rigorosa para como fracos e destraida para com pelo menos 20 poderosos . Aparece agora o chefe a juntar-se á quadrilha , Força e coragem para combatermos de vês com a PAFIOSITE .AGUDA .

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s