Dona Teodora


Diz que o Défice foi milagre. Tem graça.

img_5460

Comments

  1. Ana A. says:

    Lá vai ter o Papa que canonizar o Centeno, em Maio…

  2. Rui Naldinho says:

    E foi!
    Só Jesus fez milagres, mais ninguém.
    Perguntem à Dona Teodora, que ela é católica, apostólica, “romântica”.
    E verdade seja dita. Ela não costuma mentir, ao contrário de outros.
    O único que se aproxima dele, Jesus, nos milagres, mas nem sequer é santo, é o Éder. O negro. E só aos 109 minutos de jogo.
    Para um país que em Setembro esperava aterrorizado pelo Diabo, ele não ter vindo, já foi meio milagre.
    Acabar o ano de 2016, com um grupo de esquerdistas no governo e ficar com um deficit de 2,1%, não sendo um milagre por inteiro, foi uma proeza divinal.
    Portanto, somados os dois, diria que estamos com uma fezada, como a do Espírito Santo em ser campeão.
    Até porque o PS está habituado a desgovernar países, segundo dizem, que eu não sou de intrigas, e o PSD e o CDS a aproveitar essa enfermidade socialista para gamar à fartazana.
    Vivemos num país de “polícias” distraídos, ou será que é mais de “polícias” corrompidos, e de ladrões de colarinho branco, bem falantes, liberais, pin nalapela, discurso patriota e cheios de moral. Mas gamam que nem raposas!
    Não foi assim que chegámos até este patamar do precipício.

  3. O BdP é uma verdadeira caixa de surpresas. A dona Teodora é uma excelente “evidente” mas fazendo já parte da mobília mais antiga do BdP, onde estava ela quando o BdP andou estes anos todos a esconder os grandes vigários?

  4. Nascimento says:

    Wilhelm Reich explica a falta que sempre faz a certas pessoas a CAMINHA… a ela fez muita faltinha…de certeza. Aposto. Nunca ” brincaram”…. infelizes.

  5. joaovieira1 says:

    Teodora Cardoso, presidente do Conselho de Finanças Públicas, pelos vistos, acredita em “milagres”. Um deles, foi a geringonça ter feito sair o país do procedimento por deficit excessivo (2,1% do PIB). Contudo, “crente” como é, TC teme uma reentrada, dizendo não ser previsível a data de tão “diabólico” acontecimento. Essa incerteza quanto à sustentabilidade da redução do deficit e um passado de saída e reentrada (entrada em 2002, saída em 2004, reentrada em 2005, saída em 2008, reentrada em 2009, saída em 2016), leva-a a afirmar que os mercados não irão valorizar o êxito da geringonça em 2016. Para não ser tudo mau, porém, todos ficamos a saber em que “divindade”, afinal, TC “acredita”: OS MERCADOS, naturalmente. TC diz que tem de haver mudança na gestão das finanças públicas porque já não há espaço para maior endividamento, devendo ser contido o financiamento e o investimento público. Estaria TC a pensar nos 10 mil milhões de euros, subtraídos, fraudulentamente, ao investimento privado e público de que o país tanto carece e “voaram” entre 2011 e 2015 para os offshores?

  6. Paulo Marques says:

    E quando não acertou nas previsões anteriores, foi obra do demónio?
    Se calhar quando a direita nunca acerta nas contas o problema é do modelo económico que não se adapta à realidade, não o contrário. Se calhar.

  7. Se calhar precisamos de ir todos à bruxa,para ver se isto passa !!!

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s