Somos belas, recatadas e do lar


Magníficos bordados – de lenços de mão a aventais, arranjos florais e todo o tipo de lavores, máquinas de costura antigas e peças para bebés. Feitas à mão com todo o amor de mãe. Ao vivo na Biblioteca Municipal de Gondomar.
Só faltam os tachos.

Comments

  1. Lu Pisarro says:

    Nada contra ! Pelo contrário… rs
    Acho ótimo ser “bela, recatada e do lar”
    E… do mundo !

  2. Rui Naldinho says:

    “Dignas de casarem com um homem mais velho 43 anos, rico, gentil, meigo, bajulador, trapaceiro, e de preferência Presidente arregimentado pelas várias trupes mafiosas, de uma República Federal das Bananas?”
    Pelos vistos, não! Estas têm muito mais qualidades, sendo de certeza menos abastadas. A dignidade não se vende, conquista-se, por exemplo, pelo trabalho.
    Se bem que há sempre alguém, disposta a fazer de Marcela, ou coisa parecida.

  3. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    E a fotografia de Salazar e do Américo Tomás …

  4. Flor de estufa says:

    Tachos? é falar com o Marco Martins e company, sócio em comanditário do anterior vice JLOiveira, que por sua vez inspira a tal associação das ditas donas.

  5. JgMenos says:

    Boa escolha!
    Livram-se de competir com os homens nas merdas que eles acabam por fazer rotineira e enfadonhamente.
    E se não é politicamente correcto, não se incomodem com isso, As desgraçadas que andam por aí em busca do orgasmo perfeito – que aos homens é dado pela natureza como regra – têm uma vida bem difícil.

Responder a Flor de estufa Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.