A entrevista de Passos Coelho


A recente entrevista do Dr. Passos Coelho à televisão só pode ser classificada como pungente.

A Democracia portuguesa precisa de oposição. Para que o sistema funcione de modo minimamente saudável, é necessário que haja um discurso de contra-poder e que esse discurso contenha um vestígio de racionalidade, de propostas alternativas, de crítica política sustentada na inteligência e na análise objectiva da realidade. Nada disso existe no discurso do Dr. Passos Coelho, que chega a ser confrangedor mesmo para quem apoia a actual solução governativa.

Se a liderança, cada vez mais ilusória, do Dr. Passos Coelho, representa, por agora, um seguro de vida para o governo do PS, ela é muito prejudicial à Democracia.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    É óbvio que o Diabo faz falta para a afirmação política de Passos Coelho. Se ele não vem, é uma porra!
    E eu já aqui escrevi, que depois dele, no PSD será difícil alguém fazer caminho, daí não ser fácil tirá-lo de lá.
    “O deserto é sempre uma imensa vastidão de grãos de areia onde nada nasce.”
    Quem vier a seguir vai fazer o mesmo discurso de Passos ou vão fazer o discurso de Costa?
    Anida não perceberam que fomos cirurgicamente embriagados com o discurso da TINA, do “vivemos acima das nossas possibilidades”, do “piegas”, do “emigrem e saiam da vossa zona de desconforto”, etc.
    Um dia saímos da hipnose, e descobrimos que nos andaram a mentir, e que se não tivermos orgulho próprio viveremos nas trevas alcoolizados com este discurso a vida inteira. Um discurso que até lhes dá jeito, não fossemos nós tão crentes em milagres, e eles tão apreciadores da nossa crendice.
    Como muito bem dizia ontem Pacheco Pereira, “amaram mais a Deus do que aos homens”.
    Os tempos, hoje não está para isso!

  2. Fernando Manuel Rodrigues says:

    O discurso de PPC é de um autismo completo, é o discruso de alguém que não quer aceitar a realidade, porque isso seria pôr em causa tudo aquilo que andou a defender durante os quatro anos em que liderou o geverno.
    Entre a coerência e a realidade, PPC ecolheu a coerência. Só que admitir o erro e admitir que se enganou, e que poderia ter sido de outra forma seria, de facto, benéfico para todos.
    Infelizmente, PPC prefere continuar o discurso catastrofista, que, para além do autismo, acaba sempre por ser um pouco prejudicial para o país e para todos nós. Tudo em nome da esperança de que um dia algo vá acontecer algo que lhe permita dizer “Eu bem avisei”.
    Tal como acontece com o relógio parado, que acaba por estar certo duas vezes por dia, talvez PPC aposte em que, à força de repetir o discurso da catástrofe, um dia venha a ter razão. Infelizmente, se vier a ter razão, a sorte dele será o azar do país, e mesmo que viesse a ter razão, acho que ninguém lhe perdoaria, até porque pode sempre argumentar-se que o seu discurso negativo e catastrofista pode vir a influenciar para que algo corra pior.
    Provavelmente, se o resultado das autárquicas vier a ser, de facto, catastrófico para o PSD, o partido não irá aturar mais este discurso e esta liderança. E aí, para o melhor ou para o pior, alguém terá de avançar, para fazer oposição a PPC.

  3. joão lopes says:

    a voz de tenor do dito…é controlada por um ventriloquo

  4. Atento/sempre says:

    Pela primeira vez, fiquei saber que o Passos Coelho é Doutor, (Dr.) pelo que sei, e Licenciado em Economia, não é doutorado. Ok! Mas isso pouco importa, desde que ele seja do PSD, nada importa neste pais! É o mesmo, com um índice de corrupção em Portugal acima da média da UE.
    E mais não digo porque posso ser multado ou preso…

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s