Os três pasteurzinhos


Não subestimemos o valor da lição oferecida por esta rara sincronia e olhemo-la com distância crítica, objectividade céptica e profundidade meditativa: o Estado que, na tão polémica questão das vacinas, clama pela infalibilidade da Ciência Positiva, é o mesmo que fecha escolas e oferece “tolerância de ponto” para que em sossego e comunhão de fé se festeje o Milagre dos Pastorinhos.

Resting case.

Comments

  1. Luís Neves says:

    Estamos assim tão longe do tempo em que por cá os médicos resistiam à introdução dos genéricos e depois se denunciou a promiscuidade entre eles, os delegados de propaganda médica e as farmacêuticas? As coisas mudaram muito desde então? Não há comissões, luvas, subornos a circular com a aprovação de medicamentos pelo Infarmed ou com a aquisição de medicamentos pelo SNS? E no que respeita às vacinas?

  2. Luís Neves says:

    Circulam pela DGS?

  3. teste says:

    agora sim, no registo paródia serôdia o bruno vence os casos todos. quando o assunto é ciência é que é melhor começar a baixar as orelhinhas.

  4. joão lopes says:

    olhe,Fatima não me prejudica a vida,as vacinas tambem não,a ciencia idem…mas o estado com o seu enorme aumento de impostos,devido por exemplo a tipos/empresas que não pagam o calote,para depois a troika aumentar impostos,isso sim é mau.por exemplo,o sr.vieira…ou os dois ditos grandes( e isto não é falar de bola) que me prejudicam a vida,directamente,porque não pagam o calote(e mais uma vez,não estou a falar de bola,como por ai alguem sugeriu,é de algo bem mais feio)

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s