O senhor Presidente da República está enganado


O senhor Presidente da República publicou uma nota na página oficial da presidência felicitando o actual Primeiro Ministro, António Costa, e o anterior, Pedro Passos Coelho, pelo “trabalho dos respectivos governos”, que permitiu a decisão tomada pela Comissão Europeia de retirar Portugal do Procedimento por Défice Excessivo.

Engana-se o senhor Presidente se acha que com esta declaração, discreta mas muito significativa, e que, curiosamente, omite o nome do seu antecessor no cargo, varre da memória dos portugueses a mais brutal legislatura da Democracia portuguesa, plena de intencionalidade e fulgor punitivo sobre quem “vivia acima das suas possibilidades” e haveria de empobrecer à força, além da Troika, custasse o que tivesse que custar. Essa injustiça com laivos de sadismo que, sob a batuta de Pedro Passos Coelho e Aníbal Cavaco Silva, se abateu sobre milhões de portugueses, custou um preço que a memória há-de preservar e transmitir às gerações futuras. E o senhor Presidente está enganado se pensa que pode reescrever a História com uma simples nota de rodapé onde, para mais, se esquece de felicitar também aqueles que, apoiando o actual governo, exerceram uma influência determinante na reversão de algumas das tremendas injustiças e malfeitorias herdadas e na obtenção deste resultado.

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Já digo há muitos meses que este presidente é uma espécie de Cavaco que gosta de televisão, gosta de se ver e de se ouvir.
    Para além do discurso cínico e hipócrita de agradecimento a quem foi obrigado a pagar desmandos da banca e de governantes e autarcas criminosamente gastadores e jamais julgados, vem agora agradecer ao anterior governo que nos empenhou, roubou, destruiu famílias e empresas.
    Este homem, como qualquer político tem uma lata inaudita.
    Melhor seria – e essa é a sua missão, pôr a funcionar a Instituição democrática que, por inércia, mais tem impedido de julgar este regabofe. Refiro-me à Justiça que se recusa a julgar a corrupção que grassou por Portugal. Essa é a sua responsabilidade e não pronunciar discursos que constituem um insulto para o Português que se viu obrigado a descontar dos seus salários e pensões para alimentar muitos amigos.
    Uma vergonha, mas nada que me admire.

  2. JgMenos says:

    Há que elogiar o governo que baixa o défice 1% num ano e esquecer quem o baixou em quatro à média de quase 2% – eis a tese do postador ainda horrorizado de ver repudiada uma economia bombada a dívida e cretinice.
    Por falar em dívida – é para pagar!
    E continua a crescer à força de reversões súbitas e outros mimos.

    Mas mais que tudo é preciso manter o mantra vivo, que uma vez estúpido, sempre estúpido, é regra que tem de ser cumprida.

    • Motara says:

      Soube hoje que o Rennie voltou a esgotar.

    • José Fontes says:

      Não passas de um imbecil, ó olharapo Menos.
      Quanto custou a resolução do problema da CGD, NB e Banif que o teu governo deixou debaixo do tapete para conseguir a chamada «saída limpa», bem sujinha, por sinal.
      Faz as contas, cabeçudo.
      E faz as contas às reversões, que, afinal, não foram reversões, pois, segundo vocês dizem, agora há austeridade de Esquerda.
      Entendam-se cambada, ou há reversões e nova política ou há austeridade.
      E também não sabes que é mais fácil baixar o défice a partir de um valor elevado do que a partir de um valor baixo?
      Quando o valor é elevado, há ainda muito para cortar.
      Quando é baixo já se cortou muito, é mais difícil continuar a cortar.
      Assim como crescer, é mais fácil a partir de uma recessão do que a partir de 2% ou 2,8%, pois a capacidade produtiva não cresce à velocidade da luz.
      Não passas de um traste.

    • José Peralta says:

      Deixem o”menos” estrebuchar, ganir, regougar…

      De cada vez que ele vem aqui “mostrar” a teoria da “sua economia”, que é a mesma dos seus donos, é a prova
      do desespero em que vive a corja a que pertence !

      Uma espécie de “prova de vida” como fazem constantemente o aldrabão-mór e a mentira loura…

    • Ricardo Almeida says:

      Uma pessoa muito sábia disse à dias que desde 2015 que a direita anda com palas nos olhos.
      Estava mesmo a pensar nisso quando li este comentário.
      Mas nada ilustra esta afirmação que o que se tem vivido neste país nos últimos dois anos e em particular desde ontem.
      A direita recusa-se a encarar os factos e, qual Trump lusitano, criou toda uma realidade alternativa para dar a si mesma uma aparência de legitimidade e utilidade.
      Neste momento a direita luta não pelo regresso ao poder mas para se manter relevante num panorama político cada vez mais agreste para este tipo de pessoas.
      Não há nada mais delicioso do que ver uma sondagem pela U. Católica, esse conhecido berço do esquerdismo nacional, a vomitar contragosto uns bons 20 pontos percentuais de vantagem da esquerda face à direita. O que significa que na realidade devem ser uns 40 pontos no mínimo, mas as coisas já chegaram a um estado que todo o enviesamento estatístico do mundo nem chega para fazer uma mossa no resultado final.
      Hoje a direita está em risco de simplesmente sair de cena e isso deixa-os apavorados e aparentemente a ter visões, que nem os 3 pastorinhos de Massamá.
      A abordagem da direita em relação ao défice fez me lembrar os curandeiros da Idade Média. Durante 4 anos sangraram Portugal para um balde patrocinado pela banca mas depois andavam surpreendidos pelo país ter ficado ainda mais doente…

  3. Rio Naldinho says:

    O PSD deu ordens aos membros das suas comunidades na blogosfera, “Direita Política”, ou “Amigos não deixam amigos votar António Costa”, ou “Grupo de apoio ao juiz Carlos Alexandre”, para deixarem a sua zona de conforto nesses locais do facebook, diga-se, cada vez menos visualizada, e irem para os vários blogues desenvolver ações de campanha de estilo troll(iteiro), em especial quando os artigos escritos são de crítica aos agentes e às políticas da direita.
    A ordem é minimizar qualquer boa notícia, em especial sobre números da economia, seja exportações, deficit, desemprego, bem estar social, etc. A ser impossível fazê-lo, associá-la sempre que possível ao período de ajustamento, e se ainda assim não for de todo possível, então, associá-la a D. Afonso Henriques.
    Para isso, resolveram disseminar as melgas por vários locais, como já constataram. E aumentar o número de incidências, nos blogues.
    Ao que sabemos, isto estará relacionado com o incumprimento por parte do Diabo, das promessas feitas por este a Passos Coelho, uma vez que o aldrabão disse que vinha no final do Verão passado, mas não veio. Assim deu-se o milagre do crescimento, o que não estava previsto nos “livros das trevas”. Entretanto, soube-se por intermédio de Marques Mendes, que o Diabo falou com o Papa em Maio deste ano, e que este lhe terá confessado, não ter vindo a Portugal porque soube por portas e travessas, que Passos Coelho também não cumpriu as suas promessas feitas ao eleitorado em 2011. Acho que viu um vídeo que estava no YouTube.
    Assim sendo, o Diabo sentiu-se desobrigado a cumprir as promessas feitas.

  4. JgMenos says:

    Andam por aí, dando-se ares de sanidade mental, uns toscos que há alguns anos clamavam contra o governo por emprestar dinheiro a bons juros aos bancos e que agora se escandalizam porque dinheiro não foi dado aos bancos, porque não lhes ficaram com o lixo em crédito, e outras pérolas de treteiros contumazes!

    • José Fontes says:

      Ó João Pires da Cruz (JgMenos ou, simplesmente, José):
      Não passas de um imbecil e provocador.
      Um verdadeiro olharapo, como se diz aqui por Alcobaça.

  5. anti pafioso. says:

    Cuidado com os malabarismo do dito .

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s