O Convento de Cristo, a Ordem e o Caos

Este era o estado em que se encontrava, até há poucos meses atrás, o túmulo do fundador da Ordem de Cristo, D. Dinis, plantador de naus a haver, o grande Rei Lavrador, Espírito maior da História e do Universalismo de Portugal.


 

Imagens: Mosteiro de Odivelas

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Quando se pensa nos milhões investidos nesses locais de cultura chamados “Estádios de futebol” e o modo como tratamos o nosso Património, rapidamente nos apercebemos que os governos são um bando de incultos e que o povo, ao aceitá-los, perde continuamente a sua identidade e auto-estima.
    Nada de novo em Portugal, dominado por futebol, bancos e folhas Excell.

    • Ferpin says:

      Se calhar face à diferença no numero de entusiastas de uma e outra áreas citadas, o povo é que é o culpado da diferença de tratamento ado pelo governo.
      De qualquer forma, deixar apodrecer o tumulo de D.Dinis… é crime

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        É exactamente isso que digo. A grande responsabilidade é de quem tem uma arma cívica e a utiliza para promover incultos e ladrões. Mas é o que temos …

  2. joão lopes says:

    e foi preciso o Terry Gilliam para falar de tudo isto? ok,vou falar com o Michael Palin,para fazer uma reportagem sobre aves protegidos por lei,assassinadas por caçadores em Castro verde,no ano passado.

  3. mário de carvalho says:

    “plantador de naus a haver”,frase poética do poema “a mensagem” do nosso Fernando Pessoa dedicado ao Rei D.Dinis.É preciso dizê – lo.Abraços.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.