End ENDA

O ENDA, vulgo Encontro Nacional das Direcções Associativas, é um evento trimestral em que várias associações de estudantes do país se juntam com o objectivo de fingirem que o movimento estudantil não está morto e enterrado. Infelizmente está e os estudantes não parecem minimamente preocupados com isso. Quem dera a Marcelo Caetano ter tido esta classe estudantil.

Mas este trimestre o ENDA reuniu-se num ambiente que devia ter alertado as mentes que o frequentam para uma reflexão séria sobre o papel das associações de estudantes. Há poucas semanas uma rapariga no Porto foi atacada e violada durante aquelas semanas em que os estudantes saem para fazer coisas e beber muito. Era tempo para pensar como é que se pode combater a violência sexual no meio estudantil – ela existe, nós sabemos. Não é, sequer, um fenómeno português. Mas é algo a ser discutido e repensado. A falta de uma sensibilização para este tipo de assuntos é gritante. Portugal é, além disso, um país onde a violência doméstica e a violência no namoro atinge números assustadores, com aproximadamente um quarto das mulheres portuguesas a sofreram dela.

O ENDA podia ter discutido tudo isto. Os estudantes podiam ter sido aquilo que devem ser: pessoas que estão alerta para os problemas da sociedade, que os discutem, que pensam em maneiras de os resolver. E tenho a certeza que nas Associações que vão ao ENDA há muita gente, provavelmente até uma maioria, que assim é. Mas infelizmente, como acontece tantas vezes, a maioria é silenciada por uma minoria que contém tudo o que é mau. Esta minoria decidiu, perante moções que lhes desagradavam, fazer uns memes.  Memes publicados anonimamente (claro!). Memes que se referem a um grupo de alunas de uma faculdade de Lisboa como “a Comissão das violadas”. Memes do sexismo mais reles e baixo que pode existir.

Memes que não foram, sequer, devidamente repudiados pela mesa do ENDA.

PS: de referir que a Federação Académica de Lisboa,  a Associação Académica da Universidade do Algarve e a Associação de Estudantes da FCSH já redigiram notas de repúdio perante os acontecimentos do ENDA.

Comments


  1. Boyzada did it again… Essas bestas das jotinhas….

Deixar uma resposta