Tu


O aceso debate de ontem, na SIC Notícias, entre João Galamba e Marco António Costa, foi um exemplo do grande fair play que existe no seio do Bloco Central. Na troca de argumentos, cuja validade se estabelecia com clareza se fosse retirado o som ao televisor, lá surgia o fraterno tratamento por “tu”. “Ó Galamba, tu isto” e “Ó Marco, tu aquilo”, numa comovente partilha de fluídos dialécticos entre companheiros de ofício que deixam à porta da consciência aquilo que os divide, valorizando o que, afinal, mais conta: a Amizade em torno da mesa.

Não está perdido o mundo sempre que nele resista esta cumplicidade “tu cá tu lá” entre rivais de estúdio, adversários que sabem bem distinguir trabalho e conhaque. Até porque tudo é conhaque.

Comments

  1. Pedro says:

    Só neste triste país se estranha o tratamento por “tu” entre políticos. Ó tristeza…

    • Não é o tratamento informal mas a sim a intimidade que se sente em torno do bloco central de interesses.

      De qualquer das formas, o seu comentário sobre o tratamento por “tu” não é certeiro. Fale lá com os franceses (“Vous”) ou com os alemães (“Sie”). Há mais mundo para além da Espanha do Sebastião.

      • Pedro says:

        É comum os políticos franceses tratarem-se por tu (“se tutoyer”), mesmo entre adversários, e nem sequer estou a falar em comentários televisivos mas mesmo na assembleia nacional. Basta que tenham confiança para isso, como qualquer um de nós.
        O mais espantoso nisto tudo é que estes, Galamba e Marco Costa, estavam na televisão, nem sequer no parlamento. Mas querem então dizer que, estando no bar dos estudos, a tomar um café, tratavam-se como normalmente e chegando à frente das câmaras, deveriam começar a tratar-se por você, ou até, eventualmente, por vossa excelência. Não está a ver exactamente o ridículo disto tudo, pois não? Quer-me explicar outra vez qual é o problema?

        • Nascimento says:

          O “problema”? Nenhum!O que eu te agradeço a tentativa de normalizar a ” explicação” em Franciú! E realmente explicar-te a DIFERENÇA ONDE ELA NUNCA EXISTIU …É DIFICIL! EHEHEHEHEHEH v~e lá agora se CONSEGUES INTERPRETAR ( a postada do Bruno)!

          • Pedro says:

            Bem, para estares tão nervoso, o assunto de dois gajos que se tratam por tu deve ser mesmo muito grave.

          • Bruno Santos says:

            Caro Pedro,
            Qualquer Organização, humana ou outra, se sustenta na Ordem. A Ordem, por sua vez, depende da observação de certos preceitos, que umas vezes são gestos, outras nomes, outras ritmo, aos quais se atribui, por razões que não são para aqui chamadas, um Significado. Os Homens, e outros seres, reunem-se em torno desse Significado para evitar o Caos e estabelecer uma Ordem, uma Ordem que, além do mais, é Cosmológica. O Ritual e o Protocolo, por exemplo, são manifestações desse esforço de ordenamento, do qual depende a solidez interna das instituições e, o que é mais, a do próprio Estado.
            Se calhar o Pedro tem razão e tudo isto são detalhes. Se calhar não tem, por ser neles que o Diabo vive.

          • Pedro says:

            Até nestas coisas o diabo vive?… mas ele não tem mais nada que fazer? Bruno, a sério, leia agora para si mesmo o que escreveu, mas alto.

    • Nascimento says:

      Pedrinho tens razão. Quanta ” tristeza” no estranhar! Só tu. MEU CRÉDULO!É tão bom ter amiguinhos com os mesmos interesses e cuidar das mesmas MERDAS! São gajos como tu que me fazem ” acreditar” que a filha de putiçe AVANÇA!És LINDO!

  2. Pedro says:

    Apetece logo emigrar para Espanha.

    • Nascimento says:

      Imigra pá! ui, e para Espanha!! A sério? Para o PP? Corrupção? NEM PENSAR!!!lOlha lá, por onde tens andado?Não deves seguir a politica espanhola!!eheheheheh

  3. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    É o que acontece a quem discute problemas de política entre duas GA(la)MBAS e duas cervejas de pressão de boa MARC(o)A.
    Bordalo Pinheiro chamava-lhes GAMELEIROS. Nós somos mais simpáticos e chamamos Galambas, Marco & CIA.
    Mas cuidado, porque mais de 75% dos votantes ainda não percebeu o que é e como funciona o dito Bloco ou Arco de Governação – uma espécie de sodomia…
    Há quem goste…

  4. Quem não os conhecer que os compre…
    Vai abrir a época para novas compras… Já estou fora do mercado das autárquicas…
    Salvo raras excepções (!!!), as maçonarias já estão há muito no terreno a mostrar as “vendas maquilhadas”, dessimuladas de produtos originais-virgens-únicos.
    Oh Galamba! Oh Marco…

  5. Para mostrar alguma diferença estão separados pela jornalista, quando deviam estar ambos do mesmo lado deixando a jornalista a sua esquerda vazia. Este é o exemplo flagrante do bloco central (PS/PSD/CDS) que numa orgia colectiva capturou e partilha alegremente o país.Depois vão todos jantar e partilhar o quinhão. Ainda agora com a nacionalização o SIRESP (proposta do BE), foi flagrantes o papel da escumalha (PS/PSD/CDS) Como os votos do PS foram suficientes para travar esta ousadia, mais uma vez a cobardia política do PSD/CDS funcionou. Abstiveram-se.

  6. patolas, o grande says:

    Ontem, na sic, a mariana e o adolfo… tu prá qui, tu prá li… a mariana, o adolfo, blá, blá, blá…

    • Splash says:

      Eu também os vi e neste caso pia mais baixo dado que há um piupiu em jogo. será que o adolfo com aquele jeitinho manso nã tá a querer acamaradar-se.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s