Em Pedra

“Para quê defrontar o vento novo e arriscar causas perdidas, quando posso aplaudir o vencedor? Ser, definitivamente, da casta dos moderados, desses que, tendo dito sim ao não, aparentando não dizer nada, podem, depois, muito convenientemente, demonstrar que não disseram o que calaram. Enfim: sobreviver, deixar a política para os políticos e a pátria para os homens de sucesso.”

José Adelino Maltez (9/11/17)

Comments

  1. ZE LOPES says:

    A pedra, não duvido, até pode ser boa. Mas, mesmo assim, eu não fumo!

  2. Paulo Marques says:

    Uma grande verdade, políticos e comentadores oportunistas sem espinha é o que não falta.

  3. Rui Naldinho says:

    Ó Bruno, já sei em quem votou!
    A tirada do “pedreiro” que se opôs à corrente dominante está bem metida.
    Mas será que com ele, viriam ventos arejados?

    • Bruno Santos says:

      Nas últimas autárquicas votei na CDU. Nos três boletins.

      • Rui Naldinho says:

        Boa!
        Eu fiz o mesmo. Parlamento Europeu e Autarquias, o meu voto é deles.
        No resto, já deito a moeda ao ar!