A Política e os criadores de imagens


“Hidden Persuaders”. Best-seller de 1957.

“Um mundo de ditadura oculta é concebível, ainda que com o emprego das formas de governo democrático”. Kenneth Boulding

Comments

  1. zé crispim says:

    sim, a ditadura oculta propagada por reagan e thatcher. tens toda a razão.

  2. Rui Naldinho says:

    Sendo a obra por si sugerida interessante, sou de considerar que em Portugal “há um género literário alavancado nas Ciências Sociais”, que se perfilha no horizonte, muito mais interessante e atual do que esse.
    “Sugiro-lhe um exemplar da Paula Bobone. O livro chama-se: DOMESTICÁLIA – Como domesticar o seu empregado”.
    Isto sem desprimor para a sua sugestão.
    Presumo até que a Obra tenha sido escrita toda ou em parte, no período da Troika. Espaço de tempo esse, que coincidiu com a direita no Poder, o tal período que eles tentam ocultar, como se não tivessem lá estado.

    https://sol.sapo.pt/artigo/589472/como-domesticar-o-seu-empregado-paula-bobone-explica-em-novo-livro

    • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

      O caro Rui Naldinho anda a ler coisas estranhas 🙂
      Já me tinha esquecido dessa jarra …

      • Rui Naldinho says:

        A Bobone é uma especialista nas artes de domesticar. Espero que não use chicote, botas altas e aqueles cintos eróticos.
        Por acaso, o nome da senhora ate é sugestivo, mas fico-me por aqui, …cala-te boca maldosa!

  3. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Caro Bruno Santos.
    Penso ser chegada a altura de falar mais dos eleitores que dos eleitos.
    1 – O político é, por definição ALDRABÃO e por aí andam uns espécimes que o confirmam porque … o eleitor é muito exigente.
    2 – Por outro lado o político é irresponsável, pois comete dislates sobre dislates que renuncia, no momento seguinte, com “cara de pau”.
    3 – O político é trapaceiro, porque se envolve em esquemas que procuram o “tráfico de influências” para auxiliar os amigos que serão os seus “patrocinadores” a breve e a longo prazo.
    4 – O político é mentiroso, pois afirma “A” e o “não A” em dois momentos diferentes, mas próximos.
    5 – O político é a única entidade que escapa à lei podendo até andar em contra-lei que é protegido. Domina a Justiça embora todos nos queiram fazer crer que este pilar da Democracia é independente… Já me ri por menos.

    Falemos agora do eleitor.
    O seu post recorda-me a novela sobre a influência dos Russos nas eleições americanas. E agora, tanto quanto me apercebi há poucos dias, também parece que os Russos terão estendido a sua influência à vontade da Catalunha se tornar independente (esta notícia é de cadeias americanas “insuspeitas”).
    Espero, com ansiedade que se venham a acusar os Russos pela seca que atravessa Portugal.

    Que os Russos, ou Chineses ou Ingleses passem mensagens liminares ou subliminares para a estratosfera de conteúdo mais ou menos polémico, nem duvido, nem me admiro.
    Do mesmo modo que os “santinhos” dos americanos o fazem e se quiser exemplos da digestão (O Reader’s Digest além do título significativo, é um bom exemplo) arranjam-se aí às centenas, fundamentalmente alicerçadas na Televisão, a CNN, a CBS, a FOX News, a que se podem juntar a BBC, a CCTV e a meia americana e inglesa Al Jazera e ainda a meia americana a operar na China, a CBN.
    Diz-nos o Diário de Notícias que Putin ameaça classificar como “elementos estrangeiros” os órgãos de comunicação social Voice of America e Radio Free Europe/Radio Liberty, financiadas pelo Congresso dos Estados Unidos.
    Ou seja ninguém escapa ao esquema que o Bruno Santos denuncia, mas que, quem está menos atento, poderá concluir só é possível do lado dos russos.
    E considerando que esta é uma metodologia geral, deverão pois concluir os menos atentos que os Americanos e os Espanhóis, serão os povos mais estúpidos do mundo.

    Eu, tal como o caro Bruno Santos e toda a gente interessada, tem acesso aos elementos que aqui coloquei e que pretendem chamar a atenção para o facto das mensagens subliminares serem uma constante. Antes da internet, desde a Idade Média até aos anos 90 praticamente, essa táctica chamava-se BOATO e PROPAGANDA.
    Conclusão, aparentemente nada mudou, apenas a táctica, mas com o mesmo fim.

    Mas acontece que mudou. MUDOU O POVO, hoje completamente abastardado, desinteressado, tendo no futebol, no facebook e no telemóvel o seu “Reader’s Digest” que os vêm transformando em gente amorfa que em Portugal dá quatro maiorias a Cavaco e uma vitória a Passos Coelho depois deste andar quatro anos seguidos a ir aos bolsos e a desgraçar pessoas e famílias.
    Esta, é a grande mudança. Mas se se procurarem as causas de raiz, vamos encontrar as mesmas que fizeram dos americanos uns consumidores de Donuts, Hamburgers, MacDonald’s e Coca cola, centrando-se no seu País e transformando-se na sociedade mais egocêntrica que desde sempre existiu.
    Não estarão os americanos a provar um pouco do seu próprio veneno? O mesmo que vêm introduzindo por todo o mundo, principalmente depois da IIª Guerra e manifestamente mais rápidos com a quebra do contra poder, a União Soviética?

    Meu caro Bruno Santos. A História deverá contar.-se sempre tendo em mente as relações causa efeito.
    Não renego de forma alguma a existência de interferências nocivas, pois conheço bem a americana desde 1956, altura em que dei os primeiros passos na escola primária.
    Recuso-me é, como pessoa curiosa que sou e com acesso às notícias e ao contraditório, não pôr a minha cabeça a funcionar.
    O pior que os países ditos democráticos hoje têm, é uma grande quantidade de gente irresponsável, facilitista, imediatista e de conteúdo cívico nulo que se manifesta na não comparência às eleições e, os que vão, nas escolhas que fazem.

    Se as mensagens subliminares existem, na óptica capitalista, é porque têm mercado. O nosso trabalho é desmistificar esse trabalho cobarde e sem rosto, desmistificando sem dó nem piedade a infinita falta de interesse e de cultura que se instalou na mente da maior parte dos eleitores.
    Esta é a maior ameaça para a Democracia. Com gente avisada e interessada, as mensagens e os poderes ocultos têm a vida muito menos facilitada.

    • Um mundo de ditadura oculta é concebível, ainda que com o emprego das formas de governo democrático”. Kenneth Boulding
      !!
      ……” Conclusão, aparentemente nada mudou, apenas a táctica, mas com o mesmo fim.

      Mas acontece que mudou. MUDOU O POVO, hoje completamente abastardado, desinteressado, tendo no futebol, no facebook e no telemóvel o seu “Reader’s Digest” que os vêm transformando em gente amorfa que em Portugal dá quatro maiorias a Cavaco e uma vitória a Passos Coelho depois deste andar quatro anos seguidos a ir aos bolsos e a desgraçar pessoas e famílias.
      … a infinita falta de interesse e de cultura que se instalou na mente da maior parte dos eleitores.
      Esta é a maior ameaça para a Democracia.
      Com gente avisada e interessada, as mensagens e os poderes ocultos têm a vida muito menos facilitada. ”
      **************************************************
      Obrigada, caros Ernesto Ribeiro e Bruno Santos, por nos darem o prazer de tempo bem passado a ler e curtir mentalmente estas vossas analises excelentes ! saudações cordiais /

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        Agradeço a sua paciência e interesse na leitura da opinião que aqui deixei.
        Sabe cara Isabela, são os blogues como o Aventar que servem para testar e acordar consciências.
        Nada tem a agradecer.
        Cumprimentos.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s