A agência europeia do medicamento


O episódio da Agência Europeia do Medicamento fica a marcar a história triste do Porto e a daqueles que, tendo responsabilidades governativas, ou outras, na cidade ou mesmo no país, não hesitam em brincar com a credulidade das pessoas, com o dinheiro público e com a dignidade de Portugal, em nome de um golpe rasteiro de eleitoralismo.

Uma vergonha cujos custos deveriam sair do bolso de quem andou claramente a gozar com coisas sérias.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Ó Bruno, independente da tacanhez e do provincianismo dos nossos responsáveis políticos, se alguém estava à espera de que aquilo viesse para Portugal ou mesmo para a Catalunha, que se desengane.
    Na prática, ninguém de bom senso disse nada, porque não quis ser acusado de ser macumbeira ou rogar pragas. Os mais incautos, lá pensariam que aquilo era o Festival da Eurovision, ou que bastaria um qualquer cântico novo, para alegrar o público. Só que estávamos a falar de coisas muito mais sérias.
    Há um núcleo central composto por países como a Bélgica, Holanda, Luxemburgo, França, Alemanha e Dinamarca, que abarbatam tudo o que tem interesse e peso económico, na UE. A escolha de Londres no passado como capital da EMA aconteceu mais pelo factor língua, e pelas ligações aéreas internacionais que Londres proporciona aos quatro cantos do planeta, do que por outras razões quaisquer, incluindo as científicas. E numa altura em que apenas metade da população europeia dominava o Inglês. Hoje as novas gerações falam o inglês mais ou menos fluente.
    A Alemanha, que é quem manda nisto tudo, jamais cederia à tentação de deixar a Agência Europeia do Medicamento item para um país como Portugal ou Espanha.
    A indústria químico farmacêutica na Europa está ali, a poucas centenas de quilómetros de Amesterdão. A Bayer Leverkusen, a Merck em Darmstadt, a Omega Pharma, a Janssen. Apenas com a Suíça de forada UE, mas com interesses comuns.
    Sonhemos em baixar o deficit, diminuir o desemprego, renegociar a dívida com um perdão razoável, e deixemo-nos de habilidades intelectuais.

  2. ….. mas claro que nunca seria de acontecer no Porto a Agência Europeia do Medicamento item para um país como Portugal ou Espanha ! patetas alegres que embarcaram nessa, tipo parolo deslumbrado ! …não suba o sapateiro além da chinela. !!

    • Rui Naldinho says:

      …não suba o sapateiro além da chinela. !!

      A expressão por si usada enquadra-se bem no contexto da atribuição desta Agência Europeia do Medicamento.
      Somos sempre livres de sonhar. Tal como dizia o nosso grande Gedeão, Rómulo de Carvalho, “o sonho comanda a vida”, mas convém não nos metermos com os tubarões.
      Se nos lembrarmos que a alemã Bayer comprou a Monsanto, Norte americana, imagine-se o poder desta gente. Foi mais ou menos como o Paris Saint German do multimilionario árabe, dar aquela fortuna pelo Neymar, ao milionário Barcelona.

  3. Foi a melhor coisa que aconteceu ao Porto nos últimos tempos!

    A próxima melhor coisa que pode vir a acontecer é o número de poluidores turistas reduzir para mais de metade!

  4. O que espantou também foi a cidade em que está centro o cluster da saúde em Portugal, Coimbra, não ter feito nada para concorrer. Ainda não vi resultados ou nada que visse disso, a não ser justificar mais tempo a hiper centralização dos cuidados de saúdeu na zona centro, Coimbra deve ser a cidade do país com mais hospitais publicos per capita: Covões, universidade, centro materno infantil, este salvo erro….não admira que lá não haja, tanto quanto eu sei, hospitais privados. E, as coisas correram mal, mas contra mais um vitória de Lisboa (foi assim que foi apresentada a candidatura) e mais uma escola internacional em Lisboa, com Português prefiro a derrota de Lisboa, seria mais uma desigualdade a favor dos mesmos de sempre. E já agora, havia outra agência em recolocação, a Autoridade Bancária, mas neste país com um curriculo invejável na supervisão bancária (BPN, BES…) e tão impoluto não ficaria bem colocada….

  5. anti pafioso. says:

    A derrota do pedantismo

  6. Fernando Manuel Rodrigues says:

    Confesso que não percebi o azedume da crónica, nem a menção a “brincar com a credulidade das pessoas, com o dinheiro público e com a dignidade de Portugal”.

    A candidatura do Porto foi apresentada por Portugal, como, tanto quanto sei, todos os países apresentaram uma candidatura. Ter apresentado Lisboa como candidata, como era intenção do governo inicialmente, teria sido o insulto, não só ao Porto como a todas as outras cidades do país, e mais uma amostra do “centralismo” que afoga o nosso país.

    Agora por pensar que o facto de ter sido apresentada essa candidatura significaria que era uma candidatura ganhadora, que “estava no papo” vai uma distância muito grande. Poderia acontecer, mas o mais provável seria que não acontecesse (como não aconteceu). Agora significa isso que o Porto deveria ter ficado calado deixando que, mais uma vez, Portugal ficasse resumido a Lisboa? Penso que não.

    • Bruno Santos says:

      Não há qualquer azedume. Há indignação.

      • Fernando Manuel Rodrigues says:

        Mas porquê? Por não ter vindo para Portugal, ou por ter sido apresentada a candidatura do Porto?

        • Bruno Santos says:

          Pelo seguinte motivo: todos os intervenientes no processo da candidatura portuguesa sabiam, desde o início, que a sede da agência não viria para Portugal e muito menos para o Porto, cuja candidatura foi elaborada em cima do joelho, enquanto todas as outras cidades levaram meses a preparar os respectivos processos. Nada passou de uma indecorosa peça de teatro, com fins exclusivamente eleitorais, custeada por fundos públicos e com desfecho conhecido (de alguns) desde o início. Pelo caminho foi instrumentalizado o “bairrismo” portuense e exposto o provincianismo oportunista dos seus mais proeminentes políticos.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s