O SIRESP do mar

Por “apenas” um milhão de euros.

Imagem: site RTP

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Já fazem fila …

  2. Rui Naldinho says:

    “Por “apenas um Milhão de euros. ”

    Para custar só esse preço, é porque foi comprado na loja do Chinês. Presumo que é a pilhas! E daquelas que têm um mês de duração, pois nestas coisas de corrente foto voltaica este governo não vai em Duracell(es), por causa do Coelhinho…

  3. Ana Moreno says:

    Esta senhora é demais, Bruno; Em Setembro do ano passado foi vender o mar português a investidores americanos nestes termos:
    http://www.asmaa-algarve.org/en/campaigns/videos/ministra-do-mar-conference-usa-set-2016?highlight=WyJtaW5pc3RyYSIsImRvIiwibWFyIiwibWluaXN0cmEgZG8iLCJtaW5pc3RyYSBkbyBtYXIiLCJkbyBtYXIiXQ==

    Vergonhoso sob todas as vertentes.
    “Não temos em Portugal esses movimentos que existem noutros países europeus contra esse tipo de exploração (…)” Como quem diz, temo-los na mão, nós vamos-lhes explicando devagarinho e eles entendem, não se preocupem.
    Isto é sacanagem e desprezo pelos portugueses, ou é o quê?


  4. Resta-me esperar por um terramoto magnitude >8 para ver se de facto funciona após o sismo e se serve para alguma coisa!


  5. Quer dizer, se funcionar até pode ser barato e poupar muitas vidas. Um tsunami a seguir a um terramoto como op 1755 no Algarve de hoje vai ser uma carnificina, confio naquela construção como num arbitro num jogo do Benfica ou num jurista de Coimbra… e já em 1755 morreram muitos milhares no Algarve.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.