Efeméride


Já “no seu tempo” Fernando Pessoa se encontrava num plano dificilmente concebível pelos seus contemporâneos. Hoje é total e absolutamente incompreensível. Encontra-se num além para cuja idealização já não dispomos de inteligência. A 4 de Julho de 1913, com 25 anos de idade, iniciava assim a “Hora Absurda”:

O teu silêncio é uma nau com todas as velas pandas…
Brandas, as brisas brincam nas flâmulas, teu sorriso…
E o teu sorriso no teu silêncio é as escadas e as andas
Com que me finjo mais alto e ao pé de qualquer paraíso…

E prosseguia.
Uniu as margens a 30 de Novembro de 1935.

Comments

  1. o Calcinhas do Dafundo says:

    Ai ele escreveu isso? Então é pa esquecer.Arquive-se.

  2. ZE LOPES says:

    Temos de traduzir:

    O teu mutismo é um navio com o motor em baixo…
    Suaves, as ventanias brincam nas bandeiras, teu smile…
    E o teu smile, no teu mutismo é o escadote e a charola
    Com que me insinuo mais elevado e junto a um tal Éden…

    Mesmo assim, realmente, não entendi.

  3. o Calcinhas do Dafundo says:

    E é um ganda reacionario devia de ser proibido.Só faz mal.

  4. o Calcinhas do Dafundo says:

    Prefiro este:
    Coa minhalma aqui te ficas
    eu parto so com meus ais
    e tudo me diz Maricas
    que te não verei nunca mais.
    (recolhido por Topsius em Alexandria)

  5. o Calcinhas do Dafundo says:

    Apetece como um barco.
    30 de novembro de 1935.Jerónimos.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s