Não passarão

Neste dia especial, uma palavra também especial para os cidadãos da União Europeia, esse espaço civilizacional de Progresso, que, apesar de eleitos em eleições livres, estão presos ou exilados:

⁃ Não passarão.

Comments


  1. Venho desejar um FELIZ NATAL A TODOS

  2. Mr José Oliveira Oliveira says:

    O Bruno parece continuar convencido que a Europa é o tal “espaço de progresso civilizacional”.
    Vou só dar-lhe um ou outro exemplo desse coiso.
    A ONU criou um grupo de trabalho para redigir um tratado internacional vinculativo que responsabilize as multinacionais por violações aos direitos humanos e indemnize as vítimas.
    Ora a tão querida UE faltou à 1ª ronda negocial, abandonou a 2ª a meio, já compareceu na 3ª mas não apresentou qq propostas, limitando-se a entravar os trabalhos com questões de pormenor. Não contente com isso, tem feito pressão junto da Comissão do Orçamento da ONU para cortar os fundos ao referido grupo de trabalho. Como progresso civilizacional, até que é uma maravilha, sobretudo depois do que esses civilizadores estão a fazer à Grécia e a outros países.
    Este é mesmo o melhor dos mundos, sobretudo para os tais 1%.
    Não esbanjámos…..Não pagamos!!!!!!

  3. Mário Reis says:

    “Pois não…
    Não vou desejar-te feliz natal nem feliz ano novo…

    Eu desejo-te coragem p´ra dizer basta,
    desejo que te esqueças quem te esqueceu,
    desejo que possas fechar portas e abrir janelas,
    desejo que não te conformes,
    que não fiques com a culpa,
    desejo que te atrevas,

    Desejo o que tu quiseres,
    desejo-te olheiras e risos,
    desejo-te loucura e magia,
    também te desejo erros para aprender,
    desejo vento,
    para te deixares levar,
    desejo-te faíscas no olhar,
    cores para os dias cinzentos,
    guarda-chuva para as más tempestades
    e chuva para te calar,
    desejo-te “sinto saudades”,
    desejo-te abraços dos que duram toda a vida
    quando fechas os olhos,
    desejo-te viagens e novas lembranças,
    desejo-te furacões de emoções,
    que te façam sentir.

    Desejo que te amem sem que precisem de ti,
    desejo-te uma nova música favorita
    e uma nova data que te faça sorrir,
    desejo-te beijos bonitos,
    brindes com os lábios e desejo-te vontade…
    de seguir em frente.”
    Totalmente de acordo com autora Fernanda Lapa.

    Quanto ao “espaço de progresso civilizacional” tivessem os humilhados e pobres que mais sofrem as consequências dessa tal imagem, a consciência do domínio por uma vasta economia criminal e surgimento de “elite” da finanças e dos negócios que não prestam contas a ninguém. Ver com olhos de ver, não pactuar e “ter coragem pra dizer basta” é que era bom de ver.


  4. Uma ironia sustentada numa ilusão alimentada por uma enorme manada de escravos boçais não poder ter outra expressão que não essa.

Deixar uma resposta