Ficar doente, só depois do expediente

Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara de Gaia e do Conselho Metropolitano do Porto, com Pedro Passos Coelho, ex-primeiro-ministro. Uma amizade cúmplice e sincera.

 

Ficar doente, só depois do expediente. A direita radical disfarçada de socialismo:

“Manter os centros de saúde abertos até mais tarde, permitindo que as pessoas pudessem recorrer a eles depois do horário de trabalho, permitiria aliviar as urgências hospitalares, defende Eduardo Vítor Rodrigues, líder do Conselho Metropolitano do Porto e presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.”

in Observador, 20/02/2018

Comments

  1. Luís Lavoura says:

    Ele não disse nada de errado, bem pelo contrário. Estou convencido que muitas das pessoas que à noite entopem as urgências hospitalares com casos irrelevantes o fazem para não perderem dias de trabalho a ir ao Centro de Saúde.

  2. Anasir says:

    O gajo não deve ter ideia da falta de médicos que há em Portugal, e deve estar cheio de guito para empregar novos enfermeiros, só pode…


    • Ó senhor, não há falta de médicos em Portugal. Veja a relação médio por habitante.
      O que há é uma grande pulhice entre os médicos e o SNS.


  3. “Ficar doente, só depois do expediente.”

    Sem querer de modo algum concordar com a frase acima, devo no entanto dizer que, há muitas consultas/exames de rotina que poderão ser feitas fora dos horários de expediente, sem pôr em causa o seu posto de trabalho.
    É que os precários são muito escrutinados pelos chefes e os contratos de trabalho renovam-se ou não, conforme o “perfil” do trabalhador.
    Está profundamente errado, mas para já é o que temos!
    Daí que concordo com os horários alargados dos Centros de Saúde, mas sem que os municípios tenham que se imiscuir no assunto, como é óbvio!


  4. Comentários desinformados.
    Escrevem na espuma das coisas.
    antes de abrir os CS até mais tarde deveriam proibir os médicos e enfermeiros do SNS de trabalhar no privado.
    Será que alguma empresa aceita que um seu trabalhador (serralheiro) depois da jornada vá trabalhar na concorrência? Penso que isso até é ilegal. Porque se há de aceitar com os médicos e enfermeiros do SNS?
    Se houvesse um verdadeiro mercado de saúde mesmo no SNS se há procura os CS deveria estar abertos ou com mais contratações ou com horas extras.
    Anda toda a gente a escrever sem ir à raiz dos problemas.
    Este Pr da C de Gaia é um idiota no sentido em que tens muitas ideias geniais.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.