Os espertos e as Cidades Inteligentes

A Disneylândia do Vinho

A Área Metropolitana do Porto (AMP), presidida pelo autarca de Gaia, Vítor Rodrigues, vai organizar já na próxima sexta-feira um fórum sobre a “gestão inteligente dos territórios”. Com o nome de “Gestão Inteligente e Smart Cities”, o simpósio vai realizar-se em Santa Maria da Feira e terá como um dos principais oradores José Alberto Rio Fernandes, cronista do Jornal de Notícias, professor universitário, geógrafo e presidente da Associação Portuguesa de Geógrafos, que falará sobre “Inteligência territorial e os desafios da governança”.

Rio Fernandes foi um dos subscritores de um “Pedido de esclarecimentos urgente” que um conjunto de cidadãos decidiu remeter ao presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia – actual presidente da AMP -, em Julho passado, sobre a construção da “Disneylândia do Vinho” nas Caves de Vinho do Porto, obra que tem originado a demolição de inúmeros dos antigos e históricos Armazéns e que vai desfigurar totalmente a paisagem urbana do Centro Histórico de Gaia (ver imagem).

Depois desse primeiro pedido de esclarecimentos, um novo pedido foi enviado ao presidente da Câmara de Gaia, em Agosto do ano passado, mas já sem a assinatura de Rio Fernandes. É possível que o presidente da Associação Portuguesa de Geógrafos, que mantém uma coluna de opinião no Jornal de Notícias chamada “Passeio Público”, tenha ficado esclarecido com as explicações eventualmente dadas pela Câmara de Gaia, ou então tenha um conceito de “Inteligência territorial” compatível com o atentado urbanístico e contra o Património que está a ser cometido nas Caves de Vinho do Porto, ante o silêncio e a conivência da Inteligência local e nacional. Nesse novo pedido, os subscritores, entre os quais, como se disse, já não se encontrava Rio Fernandes, declaram o seguinte:

No entanto, reiteramos o nosso pedido à Câmara Municipal de Gaia para que divulgue on-line os elementos constituintes do actual projecto, na sua totalidade e nas diferentes fases (1, 2 e 3) – incluindo índices de construção e de impermeabilização dos solos, estudos de impacte urbanístico, ambiental, tráfego, mais pareceres das entidades terceiras envolvidas (DRC-N, Instituto do Turismo, etc.) – disponibilizando-os para consulta pública, não apenas por via de editais, que comprovadamente ninguém lê, ou pelo recurso a artigos de imprensa (como o na edição do Jornal de Notícias do passado dia 6 de Agosto, em anexo), mas antes por via dos trâmites legalmente previstos aquando da aplicação de projectos de loteamento, planos de urbanização e de pormenor, isto é, pela abertura de período de discussão pública, para recolha dos contributos e críticas, elaboração de relatório de ponderação, seguida de nova aprovação em sede de executivo e Assembleia Municipal; legislação urbanística esta que, a nosso ver, devia ter sido aplicada ab initio ao projecto “World of Wine”.

in Forum Cidadania Porto, 23 de Agosto de 2017

Não consta que a referida informação tenha sido tornada pública. O sítio da internet da Câmara Municipal de Gaia é totalmente omisso relativamente ao projecto World of Wine, sobre o qual nenhuma verdadeira discussão pública foi promovida, estando a generalidade dos cidadãos a assistir, impotente e ignorante, à destruição do seu património, sem que nada possam fazer para o impedir.

Mas, uma vez que o professor Rio Fernandes divulgou o seu primeiro pedido de esclarecimentos à Câmara de Gaia, documento no qual solicitava acesso a “plantas do projecto, alçados, índices urbanísticos, estudos de impacte no sistema de vistas e na rede viária e relatório de ponderação”, – documentos que aparentemente estão a ser sonegados aos restantes cidadãos – o presidente da Associação Portuguesa de Geógrafos deveria divulgar também a informação que recebeu da Câmara Municipal de Gaia e assim tranquilizar a população, explicando quais os motivos que o levam agora a fazer silêncio sobre tão polémico assunto. De resto, é com muito interesse que se aguarda a sua comunicação no fórum sobre “gestão inteligente” organizado pelo presidente da Câmara de Gaia e no qual Rio Fernandes será um dos principais oradores, oportunidade que certamente não desperdiçará para partilhar o seu pensamento sobre a “Disneylândia do Vinho”, que para sempre irá desfigurar o Centro Histórico de Gaia.

Comments


  1. Bem, são os dois da mesma faculdade…? Rio Fernandes é militante socialista?
    Tenho-o como especialista competente e alguém que não terá (!) aceitado lugares “oferecidos” pelos “camaradas socialistas para ingressar na política partidária.
    Estaremos atentos…

  2. doorstep says:

    mudam…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.