Cristo, anda cá abaixo ver isto!

Se há imagem eloquente sobre a instalação definitiva de um Sistema de poder totalmente novo e absoluto, é esta.

Toda a fachada da Igreja dos Congregados, no Porto, coberta por publicidade, cujo conteúdo, aliás, é ele próprio um tratado sobre o avanço do mais fundo e irreversível deserto espiritual.

Entretanto, já há Bispo.

Comments

  1. ZE LOPES says:

    Desculpe lá, ó Bruno, mas é uma imagem que vem muito a propósito da época que atravessamos. Representa o momento em que Passos Coelho, de barbas para impor o devido respeito como catedrático, encontra finalmente o diabo.Como já aqui disse noutra ocasião os teólogos mais reputados concordam unânimemente que o Diabo, quando vem à terra, se transfigura numa forma feminina, para melhor tentar os justos.

    • Bento Caeiro says:

      ZE, como se costuma dizer, puseste a coisa a nu; que neste caso é mais: é preciso que as mulheres se tapem para não tentarem os justos, que é como quem diz: nós, os homens – sim, esses, os machos da criação.
      Aliás, o primeiro a desconfiar, e depois de muito provar, que teve a certeza que assim era e, como tal mandou tapar o maligno, foi um tal de quem se diz que não tendo ido à montanha, esta foi até ele – sim um tal de Maomé.
      Quanto a publicidade na Igreja dos Congregados. Por se tratar de outra facção, que tanto joga pelo tapar como pelo destapar, conforme isso lhe traga vantagem, nada melhor para juntar as partes interessadas que uma igreja. Até já houve, em tempos que já lá vão, um teólogo cristão que disse: «se passarem e não entrarem, temos a obrigação de os forçar a entrar». Como sabemos, tal obrigação funcionou muito bem durante muitos séculos. Também é verdade que para o garantir – convencendo, por boas práticas, aqueles que não estavam para aí virados, foi criada uma Santa Associação.
      Por isso, tal como se vê, a força da mensagem que se quer transmitir, colocando ali aquela imagem, que é: mesmo não querendo alinhar e recusando-se a fazê-lo – como estão a ver, por esta congregação Igreja-publicidade à marca – vão ter de o fazer; não o fazer, passa a ser pecado e, assim sendo, poderás vir a ser castigado – mais não seja, pelos olhares daqueles que te vão criticar, considerando-te “um mal-vestido”.


  2. Nos anos 80, em visita a Sevilha, fiquei escandalizada por terem transformado uma pequena igreja num Bar. Não por mim, mas para aquela comunidade fortemente católica. Achei isso muito “à frente”!
    Na passada 2ª feira passei nos Congregados e achei de muito mau gosto estas intersecções “profano/sagrado”.
    É que o turista distraído pode concluir que o edifício está a ser convertido em algum supermercado de Moda, e lá se vai mais uma jóia da coroa, da Invicta!

  3. César Sousa says:

    À at. do D. Manuel Linda .
    Isto só pode ser vingança do bispo Macedo,por não lhe terem vendido o coliseu.


  4. Há uns tempos atrás, numa ida ao Porto, encontrei uma das fachadas do edifício da Univ Porto (junto ao Jd da Cordoaria) coberta com publicidade ao Banco Santander que tem parceria com a UP. Os antigos poderes há muito que foram substituídos pelos novos – que não têm pudor em mostrar quem manda em quem. E a sociedade assiste impávida e serena à ocupação descarada!…

  5. ZE LOPES says:

    Pois! Concordo! Era chato estar a expor assim, sem mais nem menos a imagem de V. Exa, dando cabo da reputação de uma pessoa com evidente bom gosto! Seria horrível!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.