22º Congresso do PS | Moções Globais de Estratégia

“Reinventar Portugal” e “Geração 20/30” são as duas moções globais de estratégia a ser apresentadas ao próximo Congresso (22º) do Partido Socialista, pelos dois candidatos ao lugar de Secretário-Geral, Daniel Adrião (Reinventar Portugal) e António Costa (Geração 20/30).

Sem prejuízo de uma análise mais profunda do conteúdo de cada um dos documentos, o que se segue é o resultado de uma observação simples e pragmática, com registo da presença de “palavras-chave” nos dois textos, a partir do qual se deduz, ou pode deduzir-se, a base conceptual de cada uma das candidaturas e, consequentemente, do projecto político que comandará os destinos de Portugal nos próximos tempos.

 

Comments

  1. José Meireles Graça says:

    Hum, muitas palavras repetidas, se calhar dentro dos mesmos parágrafos ou parágrafos próximos. Provavelmente muitos erros de ortografia, redundâncias. solecismos… Também, quem vai ler?

  2. Rui Naldinho says:

    O Partido Socialista tem cerca de 45 anos de História, e vai realizar dentro de semanas o seu 22.º Congresso. O PSD nasceu há 43 anos, fará em Maio 44, uma vez que o 25 de Abril foi por estes dias, já realizou este ano o seu 37.º Congresso. Por outro lado, o PCP com mais de 90 anos de vida partidária, nasceu em 1921, fez XX Congressos, e ponho a numeração em romano, pois eles próprios fazem questão disso.
    Qual a razão para eu trazer para aqui esta questão?
    Sabemos que o PCP é um pouco avesso a mudanças ideológicas, mas, goste-se ou não, também é verdade que tem pouca propensão para ser vira casacas. Podemos intuir daqui que há fraca receptividade ás mudanças e a uma certa renovação. Mas também predomina alguma coerência.
    Quanto aos outros, eu diria que o PS é o partido do : “está bem, vou ver se posso!”. Se quiserem do: “Quem tudo quer tudo perde!”
    O PSD com tanto Congresso, 37, mais parece uma máquina de trucidar lideres. Não tem ideologia. Tem apenas interesses. Quanto mais são os interesses em jogo, e os grupos de pressão, mais fácil é estarem desavindos. Não por questões ideológicas, que desconhecem, mas porque nesta divisão do orçamento da nação, ninguém quer ficar a perder.
    É por isso que os Congressos a mim, não me dizem nada. aquilo não passa de um reality show!

  3. Jorge Evaristo says:

    Eu quero que o PS se foda!

  4. Paulo Marques says:

    As word clouds são interessantes, mas valem o que valem, ainda por cima quando a propaganda é o que conta. Já quando o discurso varia muito entre os clientes e os eleitores, há que desconfiar.

  5. Bruno Santos says:

    Há que ler os documentos e depois verificar se a tendência indicada por este sofisticado algoritmo se confirma.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.