Boa morte

Ouve-se gente, muita dela imberbe, a falar de cátedra sobre a morte, como se alguma vez tivesse morrido.

Comments

  1. Carlos Almeida says:

    O assunto é demasiado sério e complexo para dele se falar ligeiramente ou ter ideias pré concebidas.
    Tirando a padralhada e o PCP
    Só quem teve alguma pessoa querida que se matou com 605 forte (agora proibido), por não aguentar o sofrimento de doença incurável, poderá fazer uma pequena ideia, de como por vezes é uma caridade ajudar alguém a morrer sem dor.

    • Bruno Santos says:

      Concordo consigo.
      Mas este assunto não pode ser objecto de dogma legislativo, no preciso momento em que se procede à demolição do Serviço Nacional de Saúde.
      Aplique-se, em Portugal, o nível de protecção social praticado na Holanda, na Bélgica, no Canadá e na Suíça, incluíndo a protecção na doença e, depois, sim, venham os tribunos filósofos legislar sobre a boa morte.

      • Carlos Almeida says:

        Boas Sr Bruno

        Quanto ao sua frase “se procede à demolição do Serviço Nacional de Saúde”, apetece-me comentar o seguinte: os que ainda há uns dias “choravam” a morte de Antonio Arnaut criador do SNS, são exactamente os mesmos que quando esse grande humanista lançou a ideia há mais de 36 anos, o atacaram, combatendo igualmente a ideia.de um Serviço Nacional de Saude.
        Claro, essa gentinha do Partido do Marcelo Caetano recauchutado, queriam ou ainda querem la saber se as pessoas pobres, não tenham dinheiro para ir ao medico.
        Mas Arnaut sabia, pois era natural da pequena aldeia da Cumeeira, concelho de Penela – Coimbra, aldeia que ainda hoje é pobre, imagine-se há 80 anos

        Podem ouvir o seu depoimento abaixo

      • Paulo Marques says:

        “Aplique-se, em Portugal, o nível de protecção social praticado na Holanda, na Bélgica, no Canadá e na Suíça,”

        É óbvio que o futuro é na direcção contrária, Schwarze null über alles.

  2. César Sousa says:

    Existem situações extremas,em que seres humanos julgando-se vivos,mereciam que alguém lhes explicasse que de facto já estão ” muitíssimo” mortos,poupava-se assim o pentobarbital.
    Porque é que ao escrever isto me vieram de repente ao miolo
    dois nomes : Francisco Assis e Cavaco Silva ??
    Entrelaçamento quântico ,talvez .

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.