Chorai, miseráveis!

e contemplai o Céu em adoração!

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    “Quando a esmola é grande, o pobre desconfia!”

  2. Bento Caeiro says:

    Julgo que se trata de um tal António Saraiva aguerrido dirigente dos trabalhadores da Lisnave – também da terra do Moedas – cuja acção muito contribuiu para o desfecho da mesma.
    Mas na verdade, também veio a comprar algum do património do Grupo Melo.
    Será que agora – com a idade – a sua consciência o acusa de algo de que também foi o culpado: a destruição do sector naval em Portugal, e agora se lembrou dos antigos companheiros que tanto incitou à luta.
    Há coisas assim, mas gestos como estes – de gente que veio do pé descalço – são sempre de desconfiar.
    Como diz o provérbio: «Não peças a quem pediu, nem sirvas a quem serviu», porque é daí que vêm os piores.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.